Pegadinha

 

 
Hoje teremos uma pegadinha!
Onde estamos, o que vemos, existe ainda e como está ?
Resposta:
Se o Luiz deu o passe o Carlos Paiva fez o gol e o Tom Araya sepultou de vez a pegadinha.
De fato estamos no bairro de Irajá em algum período do final dos anos 50 vendo um dos muitos conjuntos habitacionais construídos na região. O que vemos respeita a fórmula tradicional do período Vargas, sem inovações. Prédios baixos, em grandes blocos iguais distribuídos por vias abertas para o acesso das construções.
Ao contrário de outros conjuntos na região ele se mantém relativamente íntegro, embora os mais de 50 anos decorridos sem nenhum controle do órgão regulador que o criou sofreu logicamente mutilações em sua arquitetura básica, mas nada que faça a identidade visual desaparecer.
Quase todas as varandas foram fechadas, os apartamentos térreos foram isolados por muros, na área de recuo da via, alguns ganharam telhados e áreas fechadas com esquadrias, outros viraram algo parecido com quintal, até com churrasqueira e chuveiro, outros improvisadas garagens. Mas impressiona que dentro da despadronização que há um apreço pelo cuidado e manutenção. Os prédios e gradis estão pintados, não há pixações, as calçadas estão relativamente em bom estado etc.. As transformações mais radicais são nas laterais que separam os blocos, ali  foram construídas construções com a nítida aparência de serem garagens, mas que deturparam o projeto que deveria ser área comum, possivelemente de lazer.
A nota curiosa é que as Cássias Grandis que vemos como raquíticos brotos nessa imagem, não vingaram, como podemos ver pelo link do Street View postado pelo Tom Araya, tendo sido substituídas em sua grande maioria pelas inadequadas amendoeiras, embora vemos mudas plantadas há pouco de Ipês e Sibipirunas.
Infelizmente não achei o IAP que foi responsável pela construção desse conjunto, mas seu estado mais ou menos íntegro até os dias de hoje e o tipo de apartamente, sala com 2 quartos e varanda indique que ele era destiando a uma classe média.

36 comentários em “Pegadinha”

  1. Não parece ser o IAPI da Penha, pois, se não me engano, o prédio possui quatro andares. Nem o conjunto habitacional de Irajá, que tem arquitetura bem diferente em época bem posterior à foto.

  2. Caramba… esta nem com lupa tenho possibilidade de identificar!
    Pensei em algo como Bangu, Marechal Hermes ou Campo Grande, mas a única pista é a localização da linha das torres de transmissão de energia.
    Salvo engano, acho que uma atravessa Jacarepaguá a caminho de Sulacap e Bangu, pela Estrada do Catonho, mas ali tem muito relevo.

      1. A resposta está mais ou menos certa. Esta rua da foto é a antiga Rua 13,que, posteriormente,veio a chamar-se Rua Tenente Rebelo.O conjunto habitacional fica em Irajá ,e não em Acari.O curioso é que a antiga Rua 14(do outro lado do rio),também tem o mesmo nome.Palavra de ex-morador.Abraços.

  3. Oi André vim dar uma espiada na pegadinha. O pior da pergunta é se ainda existe, mesmo já tendo visto o link
    A única coisa que sei é qua a linha de transmissão não é DasFu

  4. Esse conjunto habitacional ainda existe e é do início da década de 50.
    Fica em Bonsucesso, no final da Av.Teixeira de Castro, quase no viaduto de acesso à Ilha do Governador.
    Esse conjunto era popularmente chamado de Coréia, em uma alusão às sucessivas brigas lá ocorridas, na mesma época da guerra homônima, finalizada, se não me engano, em 1952.
    Antes desse, já havia um outro conjunto habitacional, mais bonito e mais confortável, na mesma avenida, que data de 1949.
    Ambos pertenciam ao extinto IAPETC (Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Empregados de Tranportes e Cargas).
    Essa, a verdade…

  5. Mas que foto maravilhosa…. é sempre bom ver o suburbio por aqui tb…..Já que é tão dificil achar fotos antigas do suburbio pela net…..

  6. Acredito ser em Irajá mesmo. Tenho um amigo da época da escola que morava num desses, bem em frente à torre de transmissão de energia da light. Fica próximo ao SENAC de Irajá no lado da Avenida Brasil para quem está indo para a zona oeste. Também é próximo do depósito do ponto frio.

  7. Com toda certeza é Irajá. IAPC do Irajá. Morei nesta rua nos idos de 1970.
    Rua Tenente Rebelo antiga rua nº 13. Guardo muitas saudades desta época.

  8. Nascido no bairro do Andaraí,rua Leopoldo,vivido também,em Santo Cristo,conjunto dos portuários,criado no período do presidente Dutra.Ainda pequeno,fui morar em Irajá,no conjunto,denominado IAPM.Com certeza está é antiga rua 13,onde na rua anterior,12,existiu?,o antigo clube social chamado Esperança.
    Na verdade eram três conjuntos,em um mesmo bairro,IAPM,antigo marítimos,IAPC,comerciários e IAPI(Amarelinho)industriários.

  9. Hj eu moro neste conjunto e é muito engraçado ver como ele era nos anos 50 , uma zona não está mas as areas em comum acabamos perdendo o que é um grande desperdicio. Mas adoro aquele lugar.

  10. a foto e do ano l954 o conjunto e do antigo IAPC categoria comerciarios essa rua era a antiga rua 13 hoje denominada AV TENENTE RABELO EM FRENTE A av das bandeiras hoje AV BRASILo carro da foto e um CITROEM MODELO 14 LIGEIRO ANOl950

  11. Esta foto é a antiga Rua 13 hoje Rua Tenente Rebelo. Ao fundo tem a montanha sentido Av Presid Dutra. Eu moro ai e olhei a pouco, a angulação da montanha é a mesma. Existia uma Rua antes que cortava a rua 13 e a Rua 14 e hoje essa Rua não existe mais. Temos 4 torres, sendo que nas quadras da rua 13 existem duas que pela proximidade da foto era depois da Av Brasil, por tanto não foi tirada logo com a esquina da Av Brasil e sim em uma waquina que hoje não existe

  12. Sr. Rodrigo está corretíssimo, moro na antiga rua 12, hoje rua Canudos e a Av. Brasil está do lado inverso ao da foto, portanto às costas do fotógrafo. Qto ao automóvel, ano de 1956.

  13. Minha avó morou aí.
    Se era IAPC (Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Empregados do Comércio) ou IAPETC (Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Empregados de Tranportes e Cargas), eu não sei.
    Vovó era aposentada da saúde.
    Ficou com o apartamento até morrer em 1986, quando seus filhos venderam.
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1863405923683890&set=a.179059642118535.40816.100000435023727&type=3
    Eu no carrinho em 1965 em frente ao conjunto, com meu irmão e meus primos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 10 + 15 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...