Av. Princesa Isabel, início dos anos 50

andredecourt's Foto von 26.07.04

Vista aérea da Av. Princesa Isabel nos anos 50, se v/c’s repararem bem a pista sentido praia não chega sequer à Av. Copacabana .
Quando a velha rua Salvador Correia, foi alargada, em praticamente 4 vezes sua velha largura para acompanhar a duplicação do túnel novo, todo um lado seu, como imóveis na praça Demétrio Ribeiro precisaram ser demolidos, inclusive a própria praça “acabou” pois além dela ter sido reduzida à metade, foi rasgada diagonalmente por uma pista .
Mas ao chegar em zonas onde os imóveis eram mais valorizados a administração pública teve sérios problemas, no quantun das indenizações, criando processos que se arrastaram por anos, talvez se a boate Vogue não tivesse pegado fogo destruindo o hotel do mesmo nome, que posteriormente teve que ser demolido, acho que até hoje a avenida não chegaria na praia .
Inclusive o primeiro projeto para a duplicação do túnel, visava à duplicação da galeria pioneira tanto em largura como em altura, que passaria a contar com 3 sub-galerias distintas, a superior com aproximadamente 6 pistas( 3 em cada sentido), só para autos e trafego rápido, e duas inferiores, uma para ônibus e o transito local vindo da rua da passagem ( 2 pistas em cada sentido), e outra só para bondes e pedestres, esse curioso sistema seria alimentado a partir da Av. Pasteur, onde o túnel do Pasmado começaria, dali o túnel sairia na Lauro Sobre já em um viaduto que ligaria à galeria do projetado túnel Novo, esse viaduto na saída do túnel se bifurcaria, uma rampa se dirigiria para a Prado Júnior e Barata Ribeiro, e a outra entraria em declive até a Ministro Viveiros de Castro, o mais interessante desse projeto é o seu visual art-decô, onde grandes luminárias cilíndricas ficariam nas muretas, como nas saídas dos túneis em estilo strean-line, o projeto também contemplava a Av. Atlântica entre as Salvador Correia, atual Princesa Isabel, e Prado Júnior com uma duplicação de suas pistas, como forma de uma rotatória final desse interessante sistema. Esse projeto visava por suas características o menor número de desapropriações a serem realizadas, mas foi engavetado posteriormente e trocado pelo o que está hoje implantado
Reparem ainda nessa data a quantidade de casas e prédios baixos na própria avenida e na Prado Júnior, que seriam demolidos no auge da especulação imobiliária dando a lugar a edifícios com 30 conjugados por andar e degradando a área cheia de velhos e elegantes prédios dos anos 30 e 40
Cadernos do Edmundo

Comments (25)

jro 26.07.04 11:01 …
Eu não sabia que a Princesa tinha um prédio tapando a vista para a praia!!!
JRO :-))))
jro 26.07.04 11:05 …
PS – Após uma revisão descobrimos a causa que levou à indisposição de um dos seis cilindros da velha senhora 220 S.
A vela!!!
A maldita vela era fria demais para aquele motor, e não se sabe desde quando ela estava lá.
Ontem, com todo aquele frio externo, o carro parecia outro – Dr Jekyl & Mr Hyde…
No próximo evento seremos mais cuidadosos :-))))
tumminelli 26.07.04 11:14 …
Ah esse Cadernos do Edmundo…
vc vcai gostar da foto
tumminelli 26.07.04 11:17 …
… contunuando depois de dar um errado “post”
Vc vai gostar da fopto que escaneei pra expó. Essa região na decada de 20. Calculei por volta de 22/23…
:-)))))
Antolog 26.07.04 11:21 …
Excelente registro…
jro 26.07.04 11:22 …
Uma não.
Todas as seis estavam erradas, mas apenas um “rateou” !!!
JRO :-))
mvianna 26.07.04 11:50 …
Não deixa de ser impressionante o crescimento vertical de Copacabana nos anos 50 com tanta área livre no Rio daquela época.
Parece a Barra de hoje. Um espigão aqui, outro ali (condomínios) e a área livre sendo invadida pelo favelaço que vem dos Recreio e Itanhangá.
Jason 26.07.04 12:23 …
Ótimo, como sempre!
No lugar do Meridién, havia um posto de gasolina (durou até o começo dos anos 70).
Interessante notar as vilas no lado esquerdo da Princesa Isabel, olhando no sentido túnel-praia.
Elas ainda estão lá, hoje escondidas por um paredão de prédios.
Quase na boca do túnel sentido Copa-Botafogo havia outro posto de gasolina (este durou até os anos 80).
jro 26.07.04 12:34 …
O Jason também achou que poderia ser um Morris !!!
Oh my god !!!
O mundo está perdido !!!!!!!!
JRO :-)))))))))))))
alvarogabriel@openlink.com.br 26.07.04 12:47 …
Não sou muito e citar (nem comentar) o que tão baianamente, Caetano Veloso fala. Entretanto, algumas fotos (e textos; verdadeiras aulas) que vemos aqui não dão para fugir de um verso da música Sampa: “Da força da grana que ergue e destrói coisas belas”. Além de acabar com o espaço e a beleza de prédios antigos, que mente pervertida coloca no lugar deles esses projetos “cabeça-de- porco” que invadiram Copacabana ? Nem no gueto de Varsóvia os nazistas engendraram confinamento mais sórido. Uma vez, sem exagero, fui visistar uma pessoa doente num desses apartamentos ali da região. Pois num cubículo, que mal cabiam as esteiras da sala, as panelas na quitinete e um vaso no banheiro , estavam morando 15 pessoas!!! Essa pessoa que fui ver, um músico nordestino de vinte poucos anos, faleceu alguns dias depois. Seu maior desejo — me disse a mãe lá em Natal– era morar em Copacabana, que ele dizia ser ” a coisa mais linda do mundo”.
zelobo 26.07.04 12:50 …
Aro 20! e tem uma mochila pra carega-la!
Abs
zelobo 26.07.04 13:27 …
Ela tem 6 marchas e usa pneus de 60lbs, então no plano, estando acostumado, dá pra manter uns 18 a 22, trânquilo!
No dia do revezamento da Tocha Olímpica, rodei uns 80 kms pela cidade inteira, sem problemas.
Estava no Flamengo quando a fita da camera que estava usando acabou junto com a bateria, peguei um taxi, fui pra casa, recarreguei, peguei outro taxi e fui ao encontro da caravana. Só dobrando e desdobrando. Ela é muito pratica, tenho usado bastante!
Abs
eduardo bertoni 26.07.04 15:34 …
1- Será que o incêndio do Vogue ( teoria da conspiração) não foi proposital para acelerar o processo de desapropriação? A Vogue foi o prato feito da imprensa marron e suas revistas “Confidencial” e “Escândalo” pois os políticos lá iam com seus “contrabandos” e eram sistematicamente fotografados pelos “paparazzi” de então entre os quais o Ibrahim Sued que fez muita chantagem no início da sua carreira.
2- Vc. tem desenhos do tal plano da Princesa Izabel descrito acima?
3- No posto citado pelo Jason, onde hoje é o Méridien, funcionou a boite Fred`s onde, no final da carreira, o Carlos Machado montou alguns espetáculos.
andredecourt 26.07.04 15:50 …
Aqui em casa tinha um desenho de uma parte de um dos viadutos a muito tempo, mas sumiram, não perco a esperança as vezes acho algumas fotos.
Mas a pouco mais de 3 meses ví varios croquis, inclusive o “corte vertical” do túnel mostrando as galerias, e a planta do projeto viário no arquivo da Prefeitura .
A vogue pegou fogo pois a ínstalação elétrica era encapada a lã ainda e o prédio era um misto de concreto com madeira, que lambeu direto, fora que as escadas magirus não chegavam nem na metade do prédio, aliás como hoje que os equipamentos não conseguem chegar no topo dos edifícios, como no incêncio do início do ano no Centro, várias mortes ocorreram pois as pessoas estavam nos últimos andares do prédio.
E esses políticos sempre foram burros com o assunto mulher, outra coisa que não muda, vide Pitta, e agora o presidente do PL.
Para v/c imaginar como poderia ter sido, mentalize esse sistema viário como fazendo parte do filme Metrópolis do Fritz Lang, era muito parecido…
soso 26.07.04 16:19 …
Fala andre!
Respondi seu email la! Da uma olhada e me responde.
Bela foto e texto.
Abraços!
eduardo bertoni 26.07.04 17:52 …
este matagal à esquerda, o que é?
ze_lobato 26.07.04 18:20 …
Este matagal me parece atrás do predio Copaleme, aquele grande que aparece alí no começo da Av. NS de Copacabana quase curva da Antonio Vieira para pegar a Gustavo Sampaio. Morei em 1958 com minha tia alí na Ns de Copacabana 12, bem do lado dessa pedra. As casas de vila da Princesa Isabel eram um barato e ainda parece que resta uma, onde sua entrada é por dentro da entrada de um prédio que levantaram na frente. Engraçado que não me lembro do posto de gasolina da esquina de Atlantica, lembro do que havia na entrada do tunel novo, lembro do fred`s e logo adiante na esquina da Antonio Vieira, de um lado a taberna atlantica e do outro o Sacha`s, mas o posto tá apagado da memória!
Valeu André pela lembrança, obrigadão!
eduardo bertoni 26.07.04 20:52 …
O Fred`s ficava em cima das dependências de serviço ( hoje seria a loja de conveniências ) do posto de gasolina.
Me lembro bem das vilas da P. Isabel. Eram realmente umas gracinhas. Não sabia que ainda resta uma. Vou lá para ver.
andredecourt 26.07.04 20:53 …
Existem ainda duas vilas, uma atrás do prédio que o Zé falou, e outra ao lado do Teatro Vila Lobos, esta parece uma cidade do interior !
eduardo bertoni 26.07.04 20:53 …
continuando…este Fred`s que o Zé Lobato se refere não seria o Texa`s Bar?
andredecourt 26.07.04 21:01 …
Eu acho que é !!
rbpdesigner 26.07.04 22:00 …
tinha uma boa identidade do que ainda é hoje…..
[]s
aqua_man 27.07.04 08:55 …
Excelente registro, André! E o texto está muito bom também.
Abração!
milu 31.07.04 12:17 …
Minha sogra morou numa dessas vilas, devia ser em 1916. Ela chamava de av.Margarida e contava que acordava muito cedo e ia com a mãe e irmãos, enrolados em lençóis, aprender a nadar na paia do Leme.
milu 31.07.04 12:19 …
Contava também que, na época da gripe espanhola, passavam carros que levavam os defuntos empilhados