6/4/2010, um banho de água fria no populismo carioca

Nossa imagem não é nova, muito menos pouco divulgada, mas se encaixa como uma luva ao  caos que vive a cidade nesse 4 de Abril de 2010, caos esse que vem se anuciando há décadas, décadas essas nas quais nossos políticos e administradores passaram se comportando como cigarras de La Fontaine. Cantando, sambando, fazendo um populista oba-oba, sem enfrentar os principais problemas da cidade, aliás muitas vezes os fomentando como é o caso da ocupação de encostas e áreas ribeirinhas e o desmatamento.
O Rio nunca se livrará de enchentes, principalmente nas áreas abaixo ou próximas a quota zero, mas o que vemos assustados, muitos de casa, outros transnoitados presos madrugada a dentro nos rios que as vias viraram, só chegando em casa 12 horas após sair do trabalho. Poderia ter sido minimizado se desde o governo imediato a este ,do temporal de 1966, fizessem seu papel, principalmente na coerção, uma das funções do poder estatal, mais conhecido como “poder de polícia”.
A ocupação das encostas provoca o carreamento de sedimentos, lixo, e material de construção ilegal, para as galerias pluviais, leitos de rios e canais nas áreas baixas, provocando o caos e no caso de precipitações fortes o extravasamento das caixas desses corpos  hídricos por horas, como podemos ver nas imagens de rios como o Berquó e o Banana Podre em Botafogo, Macacos no JB, Trapicheiros da Tijuca e dos corpos lagunares da Baixada de Jacarepaguá.
Para piorar tivemos a comprovação que convênios com instituições que beiram o charlatanismo e que dizem  controlar o tempo,  são apenas mostra da disídia administrativa que vem acomentendo essa cidade primordialmente após 1982. Se tragédia não houve antes não foi porque algum cacique levou a chuva para outro lugar, mas sim um fator chamado de natureza. Que agora mandou seu recado, amargo, de quem é que manda no pedaço.
Não temos ainda idéia da verdadeira escala do desastre, quantas pessoas morreram, e quantas encostas deslizaram. Aparecerão ainda os tragados pelos rios e canais, durante a madrugada que começarão a ser só contabilizados no final do dia, quando familiares descobrirem a anormalidade da falta de contato.
De tom irônico podemos apontar o nosso agourento presidente e sua estranha candidata, que estão na cidade para “inaugurar” mais uma daquelas obras populistas, que mantém as pessoas em locais inadequados, só fazendo maquiagem para eleitor desavisado ver.
Hoje tivemos um recado da cidade, que poderá mandar outro, mais forte, como foi em 1967……
 
Atualização: já sabemos que o índice pluviométrico até o meio da tarde já ultrapassou a marca de 1966, ou seja, o que esse site vem avisando há uns 07 anos finalmente chegou. Os castelos de areia com siglas pomposas estão mostrando o que são na realidade, favelas atendidas por programas populistas desabam e matam, e até mesmo nosso presidente fala de ocupação irregular. Será apenas pelo susto ????
São 15:45 o a tarde cinzenta vai virando noite rapidamente, vem mais água por aí….

19 comentários em “6/4/2010, um banho de água fria no populismo carioca”

  1. A enchente de 1966 foi a primeira que presenciei, morador que era da R. Pinheiro Machado. As imagens de carros empilhados junto a postes no dia seguinte eram impressionantes.
    A chuva desde ontem tem sido impressionante. Mas o problema é que prevenção não dá voto e a força da natureza é sempre uma boa desculpa para os estragos que causa. Na semana passada a prefeitura alardeava o programa de desobstrução das galerias fluviais que estava sendo bem sucedido e por isso se estenderia por mais duas semanas. Grande besteira! A desobstrução das galerias pluvias deve ter uma ação constante que as mantenham desobstruidas continuamente. Todas as vezes que fizerem um “programa” deste tipo, é sinal de que o trabalho de manutenção contínua não está sendo feito. Triste.

  2. Em quais locais de Botafogo passam o Banana Podre e o Berquó?
    O povão gosta mesmo é de inundação, favela, bolsa-família, etc. O político que prometer acabar com favelas, traficantes e os programas populistas nunca será eleito. Terá pouquíssimos votos. Por isto os espertalhões de plantão se aproveitam. O prefeito que contratou o cacique ficou, incluindo seu sucessor, 16 anos na Prefeitura do Rio de Janeiro!!!!!!!! Só saiu por que cansou de estragar a cidade. É disso que o povo gosta.
    Mas não se preocupem que o inverno está chegando e as inundações cessarão. Darão lugar à gripe do porco ou a qualquer outra epidemia de climas mais amenos.

  3. Ontem, saíndo do médico por volta das 18:30h, me deparei com uma Rua Visconde de Caravelas formando sua indecorosa enchente, que se forma a partir dos cruzamentos da mesma rua com a Rua Conde de Irajá… não tive dúvidas em enfrentar a porcalhada para chegar em casa a pé…
    Enquando meus joelhos encharvam de água podre de esgoto, urina de rato, lixo flutuante etc… imaginava cidades como Nova Iorque e Los Angeles que resolveram seus problemas de escoação de águas desde meados dos séculos XIX e início do XX…
    Porque cargas d’água (literalmente) nossos políticos de b… nunca fizeram uma porcaria de canalização que comportasse a vazão exigida para as trágédias contínuas provocadas pelas chuvas (nunca) atípicas que nos assolam desde de sempre!
    Vamos passar muita vergonha com nossas mortes de hoje até a Copa de Munod e as Olimpíadas!!! (será?)

  4. Até obra do PAC alagada teve… Vi com meus próprios olhos a maravilha entregue em Manguinhos, feita pra passageiro de metrô ver…
    Não é por nada não, mas eu não achei a chuva de ontem lá grande coisa. Ainda que fosse pra causar transtorno, hoje já deveria estar tudo regularizado. Falta cuidados com as galerias de águas pluviais e agilidade na recuperação também. Foi o feriado forçado mais estúpido de que tive notícia até hoje.

  5. Eu ouço o André falar dessa chuva ha 15 anos, e parece que ela chegou.
    Mas o carioca sabe que outras virão e nada vai mudar

  6. De uma coisa eu sei – Para onde vão as “águas servidas”, (no popular, águas servidas referem-se àquelas que vão ao esgoto) dos barracos e casas construídos no alto das encostas? Para a terra, pois duvido que tenham um sistema de esgotamento sanitário adequado. Junte-se a isto as águas das chuvas torrenciais e teremos mais deslizamentos a médio e longo prazos.

  7. Eu acho que todos os comentários relativos à enchente batem nas mesmas teclas: ocupação desordenada principalmente das encostas e inépcia das autoridades em fazer alguma coisa. Com perdão do trocadilho, acho que estão “chovendo no molhado”.
    A ocupação desordenada das encostas (sob a complacência do poder público) explica os deslizamentos e mortes causadas por eles. Mas não acredito que seja o principal responsável pelas enchentes.
    Como se falou a respeito de São Paulo em janeiro, o que causa enchentes e não ter para onde escoar a água. A metrópole é uma área imensa coberta de cimento e asfalto e a água que deveria ser absorvida pela terra precisa escoar pra algum lugar, não conseguindo alaga as ruas. A última iniciativa adotada em SP está sendo experimentar um novo tipo de asfalto desenvolvido na USP que é permeável.
    Talvez o que falte às cidades brasileiras – e que seja a diferença do dito “primeiro mundo” – é uma rede de TÚNEIS para escoamento de água. Não manilhas ou canos, túneis como os de metrô, pelo menos é isso que vemos nos filmes… Mas aqui no Brasil parece que é um desafio intransponível de engenharia cavar túneis sob as cidades, coisa que se fazia em Londres, NY e Paris há mais de um século.
    No caso do Rio talvez nem isso… afinal a água só pode escoar para o nível do mar.

  8. Eu acho que todos os comentários relativos à enchente batem nas mesmas teclas: ocupação desordenada principalmente das encostas e inépcia das autoridades em fazer alguma coisa. Com perdão do trocadilho, acho que estão “chovendo no molhado”.
    A ocupação desordenada das encostas (sob a complacência do poder público) explica os deslizamentos e mortes causadas por eles. Mas não acredito que seja o principal responsável pelas enchentes.
    Como se falou a respeito de São Paulo em janeiro, o que causa enchentes é não ter para onde escoar a água. A metrópole é uma área imensa coberta de cimento e asfalto e a água que seria absorvida pela terra precisa escoar pra algum lugar, não conseguindo alaga as ruas. A última iniciativa adotada em SP está sendo experimentar um novo tipo de asfalto desenvolvido na USP que é permeável.
    Talvez o que falte às cidades brasileiras – e que seja a diferença do dito “primeiro mundo” – é uma rede de TÚNEIS para escoamento de água. Não manilhas ou canos, e sim túneis como os de metrô, pelo menos é isso que vemos nos filmes… Mas aqui no Brasil parece que é um desafio intransponível de engenharia cavar túneis sob as cidades, coisa que se fazia em Londres, NY e Paris há mais de um século.
    No caso do Rio talvez nem isso… afinal a água só pode escoar para o nível do mar.

    1. Rafa, existe um natimorto projeto do “Túnel Extravasador”, acho que da época do Negrão. A função deste túnel seria conduzir as águas da bacia dos Trapicheiros para o Costão da Niemeyer, por debaixo do Dois Irmãos e Maciço da Tijuca. Só alguns metros, junto ao costão foram feitos….

  9. Realmente dá pena ver o Jaguar se afogando e, com ele, as pessoas, suas casas, seus pertences, sua vida…
    Mas, além de denunciar e reclamar, o que temos mesmo feito, objetivamente, para contribuir na solução do problema?
    Por menor que possa ser a nossa contribuição, o que temos realizado, além de reclamar?
    Por exemplo, quando vemos um adulto ou uma criança jogar um papel de bala no chão, seguimos em frente ou agimos como cidadão?
    Pode parecer pueril esse exemplo, mas tudo começa com a atitude e o comportamento de cada um: de quem suja, polui e entope e de quem a tudo assiste, sem nada fazer…
    Lamentavelmente, somos todos responsáveis por esse estado de coisas tão precário…

  10. Pois é, será que o sistema de drenagem da cidade foi projetado considerando a boa tecnica ou seja a repetição de episodios como os de 66-67? Talvez não, porque sairia caro e não daria voto – esse tipo de obra não tem importancia fora dos momentos de tragedia.
    300 mm em menos de 12 horas é muito em qualquer situação. O problema é que a cidade é hostil ao geografia, a geografia não pede uma cidade como a carioca, infelizmente, temos de concentrar os investimentos no Rio enquanto deixamos o resto do estado subdesenvolvido e nas mãos de prefeitinhos vagabundos. A culpa é da favela? Não diria isso, olhe a cidade formal e vejam como ela alagou, olhe a favela e vai ver que ali estão trabalhadores mal remunerados sem vez no mercado imobiliario e que precisam morar perto do trabalho se quiserem um bom emprego, uma boa renda. Tudo enfim é fruto de nossa historica estupidez. O politico é ruim? Ele não veio de Marte e não se enfiou ali a força, é um de nós e foi eleito.

    1. A cidade formal até agora não matou nenhum de seus moradores, só prejuízos materiais. Já em relação a trabalhadores mal remunerados, pode até ser em favelas nas regiões periférias. Mas quando o preço do aluguel de um quarto e sala na Rocinha, num prédio construído sem técnico responsável e sem observar as posturar municipais, é praticamente igual a um apartamento semelhante me alguns bairros da Z. Sul acho que já há distorção demais. Ou como se explicar a expensão vertical das favelas, para mim qualquer pequena reforma em meu apartamento me sai muito cara, não na mão de obra, mas sim nos materiais e insumos. Certamente deve sair caro para quem levanta uns 70 metros quadrados, do zero, mesmo ue não o embolse por fora, mas por dentro tem até porcelanato.
      JUá as galerias foram feitas com a melhor técnica, em boa parte da cidade há 60-40 anos atrás, com um índice de ocupação e impermiabilização muito menor. Chegamos a duas linhas de raciocínio, ou se predou a cidade com a especulação imobiliária, ou não se acompanhou a evolução dela com este tipo de obras.
      Obrigado pelo debate !

  11. Minha casa alagou e o meu bairro Benfica ficou um caos… Não consegui ir trabalhar e hoje dia do pagamento fui descontada. O que fazer??? Isso está certo ou foi decretado feriado forçado?? Me ajudem!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 13 + 9 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...