Jardins da Glória

Nossa imagem do meio dos anos 20 mostra os jardins da Glória, na altura do lardo do mesmo nome, emoldurado de outeiro e sua simpática igreja.
Aparentemente na época da foto algumas das casas que criavam embaraços para a perfeita visão da igreja ainda não tinham sido demolidas, com a demolição das mesmas foi criada a subida por rampas e jardins, que tem o paisagismo de Lúcio Costa e que infelizmente é pouco conhecida pelos cariocas.
Além desse detalhe podemos ver a qualidade da jardinagem feita pela PDF à época, no canto esquerdo da imagem vemos um muro de cerca viva, que imida em desenhos feitos na poda um muro de cantaria. Na direita embora a resolução não seja das melhores exitem cercas treliçadas que podia resguardar arbustos novos que estavam sendo manipulados para formarem figuras.

12 comentários em “Jardins da Glória”

    1. A nossa elite e os nossos dirigentes estão colhendo o que plantaram por dezenas de anos. Um povo completamente bestificado, alienado e brutalizado, que só se estimula por meio de seus instintos básicos (mulher, futebol e carnaval). A cada ano a dose da droga tem que ser mais forte….

  1. Por um acaso a Comlurb fatura os serviços das podas pelo peso dos galhos cortados?
    Se for deveria ser considerado crime ambiental. Quantos especialistas já falaram nos excessos nos cortes e fora da época certa. Em outras cidades também.

    1. Pelo que me disseram – e já tive essa impressão ao ver os podadores em ação – a Prefeitura (seja lá qual o órgão responsável) ao podar as árvores se preocupa só em desimpedir os fios e postes, cortando os galhos baixos e deixando a árvore atingir uma altura excessiva, até que as raízes não aguentam e ela tomba.

Deixe uma resposta para PROS Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 5 + 3 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...