Bar & Restaurante Castelo da Lagoa – início dos anos 70


Nessa foto do Sr. Gyorgy Szendrodi vemos o hoje desaparecido restaurante Castelo da Lagoa, possivelmente um dos primeiros estabelecimentos do antigo rei da noite carioca, o galego Chico Recarey, depois dele ter começado a montar seu império com a compra de um botequim na Av. Ataulfo de Paiva e ter o transformado na famosa Pizzaria Guanabara.
O Castelo funcionou por décadas, e essa foto mostra um pouco da construção original que foi desaparecendo aos poucos com as modificações feitas para transforma-lo num restaurante com vista para a Lagoa. Lugar de scotch a preço justo era um dos preferidos de boêmios de todas as idades para beber o dito cachorro engarrafado principalmente nos fins de tarde ou naquele sábado sem nenhum compromisso.
Vemos que a Lagoa já havia sido dulplicada nesse trecho, fazendo parte do sistema viário do Rebouças como rótula de distribuição do tráfego da Zona Sul, no canto direito da imagem vemos que a Rua Joana Angélica tinha mão invertida aos dias de hoje, há até um sinal de transito preso no poste, mas os gelos Bahianos na pista de desaceleração possam indicar que mudanças no transito estavam sendo implementadas.
Porres homéricos foram tomados e segundo consta, o árbitro Arnaldo César Coelho escapou de levar no mínimo uns tapas, de Zózimo Barroso do Amaral, que após um Fla-Flu o esperava para tomar satisfações sobre a arbitragem do jogo ( segundo dizia o falecido colunista; Arnaldo havia beneficiado o tricolor para puxar o saco dos amiguinhos do mercado financeiro de seu irmão o banqueiro Ronaldo Cezar Coelho ), neste dia Arnaldo resolveu mudar sua rotina e ir para casa, safando-se da saia justa. Zózimo ficou o esperando por horas, tendo juntado mais alguns rubro-negros frequentadores do local para dar uma apertada no árbitro, mas com o passar das horas as garrafas sorvidas refrescaram o ânimo dos presentes.
Com o deblaque do império de Recarey no início dos anos 90, o Castelo acabou sendo uma de suas últimas casas a fechar, tendo sido o estabelecimento despejado por falta de pagamento do alguel, na época falava-se que mais um luxuoso prédio subiria.
Mas passados mais de 05 anos da demolição da construção o terreno permanece vago e cercado por tapumes metálicos ( http://goo.gl/maps/QSs3R ). Além da demolição do imóvel vemos que as velhas casuarinas plantadas nos anos 30 logo após a urbanização da orla da Lagoa, na antiga calçada junto ao que sobrava  das areias da Praia Grande em muito diminuída pelas obras de regularização da orla por Carlos Sampaio não existem mais, algumas caíram, mas em grande parte foram removidas sob risco de queda face a grande altura que tinham chegado, muitas vezes mais de 30 metros.

23 comentários em “Bar & Restaurante Castelo da Lagoa – início dos anos 70”

  1. Podia-se ouvir um bom violão tomando uísque aí.
    Muitas casuarinas foram derrubadas na duplicação da Epitácio Pessoa. Deu pena.

  2. Era o famoso Chico´s Bar, não era?
    Templo da boa música. Assisti a Rio Jazz Orchestra em um ambiente bem apertadinho e intimista.
    Havia um pianista fixo, era o Osmar Milito?
    Tinha um preço razoável e, no final dos anos 70, mesmo sendo estudante, dava para ir lá e impressionar a namorada.

  3. O terreno permanece vazio, sabe-se lá porque. O JBAN achava que estavam esperando demolir o (belo) prédio vizinho pra ocuparem tudo de uma vez…..

    1. O terreno pertence à família dona da casa da esquina. Tenho certeza que quando a casa for demolida (certamente será), construirão um prédio ocupando os dois lotes.
      Acho que tenho alguma foto da demolição do Castelo da Lagoa.
      Outro dia tomei um susto quando vi o Recarey em frente à Pizzaria Guanabara. Estava com ótimo aspecto. Deve estar rondando os 80 anos. O espanhol é carne de pescoço.

  4. Pelo que eu sei, o Recarey não era o proprietario,apenas alugava-o.
    Quem será o verdadeiro proprietario ? Estará eperando mais valori-
    zação .

    1. Nessa esquina há 2 prédios antigos de 4 andares, um que parece dos anos 40, descaracterizado (revestido com pastilhas) e outro mais recente, anos 60.

  5. A casa pertencia ao empresário e banqueiro Benjamim Rangel, que entre outros negócios era proprietário do Cineac Trianon e da Rádio Relógio.

    1. Mais…
      Tem um prédio de 3 andares na Epitácio , entre a Maria Quitéria e a Joana ( é quase na esquina com a Joana ) que também vai para o chão.
      Vai subir um prédio de altíssimo luxo , com seis andares e duas unidades por andar no local.

  6. Ia me esquecendo. Até o meio do ano , o terreno do Colégio St. Patrick´s , no Leblon , terá novo dono. Será transformado em um complexo de salas e lojas. Por estar preservado , a construção do colégio não poderá ser demolida , mas o vão que existem entre o colégio e o prédio Ataulfo Corporate poderá e será ocupado por uma construção de 3 andares , que fará parte do complexo comercial.
    O novo proprietário será um fundo de investimentos e as salas serão ocupadas por duas grandes empresas do mercado financeiro.

  7. Aliás , foi comprada a casa amarela que ficava na esquina da Epitácio Pessoa com a Conselheiro Macedo Soares.
    No lugar , subirá um prédio de seis andares , da Mozak. Um apartamento por andar , 4 suítes e 3 vagas por apartamento. A cobertura será duplex.

  8. – O prédio de 3 andares na Delfim Moreira , entre a Afrânio e a Almirante Pereira Guimarães , será o próximo a cair na orla. Sobe um prédio de seis andares com um apartamento de 300 metros por andar. 4 suítes e 4 vagas por unidade.
    – A casa do restaurante Fratelli no Leblon , esquina de San Martim com General Artigas , assim como os dois imóveis colados a ele ( uma casa na Artigas e o prédio de 3 andares na San Martim ) estão com a negociação quase concluída.
    – O prédio de 3 andares na Rainha Guilhermina , ao lado do Sushi Leblon , que pertencia a uma família , foi vendido ao grupo que opera o Ritz Leblon. Será transformado em hostel.

  9. O conjunto de casa na Rua Real Grandeza 418 foi comprado e vai para o chão em breve.
    Duas casas contíguas na Rua das Acácias irão ao chão para dar lugar a um edifício de cinco andares de alto luxo , com dois apartamentos de 200 metros por andar ;

  10. Notícia que saiu ontem no Globo sobre a venda do terreno do Colégio St.Patrick´s no Leblon foi postada aqui em março.
    Ainda não foi definido o projeto. A Concal está tentando destombar o imóvel para colocar tudo no chão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 15 + 7 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...