Linha 4 – Qual o real interesse da Adm. Estadual ?


Ontem o Clube de Engenharia, que sediou inúmeras mesas de debatye e audiências públicas, inclusive com autoridades estaduais do setor de transporte, incluso aquele senhor que coloca a culpa de acidentes em mortos bateu o seu martelo face o trajeto que deveria ser feito para a Linha 4.  
Batida esta de acordo com o que a sociedade, os especialistas, as associações de moradores e este site já falam há mais de ano, a Linha 4 como o governo estadual quer é um absurdo!
Partindo do erro de concepção da Estação Gal. Osório,  indo pelo custo das obras em solo turfoso e com o lençol frático praticamente na superfície, continuando pelo terminus na Barra e culminando com o trajeto de mais uma “linha” dentro da Linha 1 o defendido por unhas e dentes pelo Sr. Júlio Lopes beira o absurdo, pois estelionato já o é.
O governo do estado alega ainda por cima, para tentar dar um tênue verniz de moralidade ao que propõe, ter um estudo de viabilidade técnica da Fundação Getúlio Vargas que dá como o melhor e mais funcional o absurdo traçado proposto. Mas esse estudo periga se tornar um objeto mitológico, tal qual a Arca da Aliança, pois NINGUÉM O VIU ATÉ AGORA, o que nos faz supor que mesmo o estudo encomendado pelo estado o contraria e por isso foi posto no limbo.
Cabe agora aos cidadãos fazer a maior pressão política possível para evitar que essa barbárie seja perpetrada contra o nosso metrô, lembrando que ano que vem há eleição para governador. E que seja eleito algém que leve o metrô para o seu correto caminho, incialmente conduzindo a Linha 4 rumo a Gávea e dali partindo para a Carioca, Morro de São João ou até mesmo estação Uruguai num primeiro momento e logicamente fazendo a Linha 2 chegar na estação Carioca e se tornar totalmente operacional, usando composições com 8 carros.

26 comentários em “Linha 4 – Qual o real interesse da Adm. Estadual ?”

  1. Projeto totalmente criminoso e eleitoreiro,lembrando que nós
    Tijucanos estamos com o trem de apenas 6 carros , desviados
    que foram para a linha Pavuna -Botafogo. Mas o carioca em
    geral comandados pela rede globo de televisão, quer saber apenas da copa e da olimpíada que vão deixar muita gente com mais dinheiro.

  2. Marco,
    Seis composições? Acho que são cinco!!
    Bom pelo que entendi será uma linha única ligando Barra a Centro/Tijuca.
    Quem deve ganhar com isso são as empresas de ônibus. Quando chegar na zona sul o metrô estará tão lotado que as pessoas terão que pegar os ônibus.

  3. Ontem aprovaram um projeto que joga todas as unidades de saúde na mão das famigeradas ONGs e assemelhados (que nesta versão chega com nome de OSs).
    O Estado abdica, por motivos certamente espúrios, porque me recuso a acreditar na pouca inteligência das autoridades, de administrar a saúde da população, seu dever constitucional.
    Estas histórias de entregar tudo na mão de ONGs facilita e muito a corrupção.
    O que se pode esperar então dessa gente?
    Um metro decente?

  4. Não quero defender o governo do estado, mas é bom lembrar que ainda não perdemos nada. Está sendo construído o trecho sobre o qual não há dúvidas (São Conrado-Barra). A grande polêmica é o que será feito da estação Gávea.
    O Clube de Engenharia não reprova o projeto do governo do estado. Apenas quer garantir que uma expansão possa ser feita no futuro, com a Linha 1 fechando o anel Gávea-Tijuca e a linha 4 prolongada em direção a Botafogo (com a polêmica adicional, segue para o Morro de São João, para o Centro ou se bifurca). O grande problema é que o estado já acenou em não construir a Gávea e fazer um longo túnel que se tornaria inútil quando as linhas forem prolongadas.
    Polêmicas à parte, temos que reconhecer que o Rio de Janeiro apresenta uma distribuição geográfica incomum, boa parte do pólo econômico e de atração de pessoas se concentra na “tripa” Tijuca-Centro-Zona Sul que fica num extremo da cidade, fica difícil construir uma malha interligada/radial como na maioria das metrópoles.

    1. Falavam isso de uma malha rodoviária radial, e temos hoje 3 grandes túneis, só não temos mais um por lógicos motivos ambientais, mas no traçado da Linha Verde podemos ter o metrô até a Rua Uruguai

      1. Sim, sei que algumas pessoas propõem linhas de metrô transversais, como uma Copacabana-Estácio ou a linha 4 seguir de Botafogo para a Zona Portuária (sugestões como essa têm aparecido no fórum Skyscrapercity). O problema é que não é interessante para o metrô fazer grandes túneis sem estações no meio, há tanto aspectos econômicos quanto técnicos (construção, manutenção, segurança, etc.). O ideal seria que o metrô esteja sempre cruzando áreas povoadas.
        Por outro lado, o túnel para a Barra terá uma distância semelhante ao Gávea-Uruguai.

    2. Concentrações de demanda a parte, elas mesmo podem ser distribuídas com um metrô também distribuído. Por exemplo, há um shopping em Del Castilho que poderia ter dado errado sem o metrô.
      Além disso, a linha 1 circular teria duas vias para atender o fluxo. Alguém que partisse da Gávea ao Centro, por exemplo, poderia optar por fazê-lo indo pela Tijuca, pegando a composição no sentido horário.
      Outra questão é que as linhas de trem são todas radiais. A transversal prevista está para sair como corredor de ônibus, o que dificulta justamente a distribuição das atividades na cidade, uma vez que não poderá receber toda a demanda de quem quer trafegar em diferentes linhas radiais, forçando viagens negativas até a Central e São Cristóvão e reduzindo a demanda por trens, deixando-os com intervalos muito dilatados (em São Paulo, no horário de vale o intervalo dos trens é de 5 minutos, menor que o de nosso metrô por linha atualmente).
      Nossa Geografia singular foi devidamente considerada e muito bem desvendada e até bem desbravada. Ao invés de se trabalhar por uma rede, sendo esta claramente possível, opta não simplesmente por não fazê-la, mas por impedir desesperadamente que isso seja feito tanto a curto quanto a longo prazo.

  5. André, ano que vem a eleição é para prefeito, mas permanece a dica de se ter um prefeito que não apoie esse tipo de coisa. Afinal, a atual prefeitura orgulha-se de estar junto desse tipo de [des]governo. Prefiro alguém com luz própria que se nada puder fazer, que pelo menos use os holofotes para falar em favor da população, não simplesmente repetir o que qualquer [des]governo nos imponha goela abaixo.

  6. André, a eleição do ano que vem é para prefeito. Podemos é tentar derrubar este prefeito midiático, cria daquele outro.
    Quanto ao governo (sic) estadual, enquanto estiver bom para a globo, nem pensar em mudanças. Eles são da linha: “eu estou certo e todos os outros estão errados”.

  7. Há verba para tudo , menos para um metro de primeiro mun-do.Estamos atrasados cem anos em matéria de transporte e
    agora querem construir um remedo de metro.

  8. Uma pergunta:Os corredores para onibus articulados á diesel
    poderíam ser substituidos (os onibus) por onibus elétricos tambem articulados,mais confortaveis silenciosos e não polui-
    dores. Poderíam tambem construir uma via por cima da Avenida Brasil ou pelo menos um metro de superficie andando
    pleo meio da via. Soluções inteligentes existem , mas eu acho
    que estou pedindo muito , talvez.

    1. Onde assino?
      A linha 5 seria uma lina curta. A parte por baixo da zona portuária não deve ser problema de quem quer furar embaixo para passar o trânsito de cima. Mais da metade da linha atenderia as imediações da Avenida Brasil (elevado ali no meio não é tão agressivo quanto em ruas residenciais estreitas. E entre a entrada da Ilha e o gasômetro, a Avenida Brasil tem maior concentração de veículos.

  9. Caros amigos,
    já PERDEMOS TUDO em relação ao Metrô carioca. O sinal físico da minha afirmação está plantado ali no local denominado ‘Ponte dos Marinheiros’. Aquela linda ponte na concepção de nosso governador, por onde corre o Metrô mostra que a sua decisão de tornar este meio de transporte em uma linha única pela cidade já está consolidada. E nesta concepção a linha que serve a Tijuca passa a ser um ramal secundário e não há mesmo uma razão para que tenha muitos carros na composição. Se houvesse um estudo completo (eu disse completo) este deveria ser apresentado pelo nosso secretário de transportes. É bom lembrar que com os postos ocupados politicamente os estudos passaram a ter muito mais importância pois os ocupantes dos cargos não tem capacidade técnica.
    Há um serviço muito semelhante a um Metrô no Rio de Janeiro, serve MAL a muitas pessoas mas nunca será algo comparável a nenhum lugar do mundo, nem mesmo na China, atual país de referência. Saudações.

  10. Mas será que nada resta a fazer? Outro ponto a ser tocado,
    esse até de fácil solução é o seginte. Fui jantar ontem com amigos no Le Coin no Leblon, pegamos o metro na Saenz Pena
    sempre cheio naturalmente, saltamos no General Osório, e pegamos o integração para a estação Antero de Quental , pois o restaurante fica na San Martin. Pegamos um onibus com motor traseiro caixa de mudanças automática , confortá-
    vel e limpo. Porque razão sómente a zona sul conta com esse saerviço do próprio metro e nós da Tijuca ficamos com as esmpresas particulares com os veiculos caindo aos pedaços.
    Nçao é meu feitio fazer reclamações por meio desse conceitu-
    ado blog mais como o mesmo tem grande repercussâo usei-o
    para esse fim. Reclama-se com a direçao do metro mas não tomam conhecimento.

  11. Não sou carioca, mas adoro ver as fotos (e constatar a história) que são postadas no site. Entendo que é uma valiosa contribuição para a memória de nossa Capital Federal.
    Por isso, acho que o site não deveria opinar sobre a vida política, na medida em que foge do principal foco do site que é, a meu ver, o resgate da memória histórica da cidade.

    1. Povo que conhece sua história, não repete os erros do passado…e mantendo a lógica desta máxima este site é politizado sim, como aliás é todo o carioca de verdade.
      E o metrô é um tema muito caro aos cidadãos cariocas e sua destruição por pessoas de baixa índole não pode passar impune!

  12. Nossa, não sei porque me impressiono com a ignorância daqueles que sequer sabem interpretar uma manifestação livre. Me refiro à mensagem posta por ese tal de andré decourt.
    CIdadão, se você não percebeu, não entrei no mérito dos benefícios da politização. É óbvio que isso é importante para nós progredirmos culturalmente, e em todos os sentidos. A politização somente é boa e imprescind[ivel quando utilizada para solucionar problemas da sociedade, não para inflamar discursos esquerdistas ou direitistas, que visam somente o ganho individual.
    Por fim, “nobre” carioca preconceituoso, que acha que apenas o carioca é politizado, com todo o respeito que sua pessoa humana merece, mas só por isso, nenhum Estado brasileiro teve Anthony Garotinho e esposa, Sérgio Cabral, só para citar os últimos, como representantes do Estado tão politizado como o senhor propaga.
    Repito, nada contra referidos gestores, mas entendo que a eleição deles não é um exemplo de politização. Nã acha?

    1. Prezada Sra. Lorena, esse tal de Andre Decourt é o webmaster desse site. Como esse site não tem o mínimo fulcro comercial, não dependemos de verbas estatais, e este que escreve não tem sangue de barata, muito menos vergonha de expressar suas opiniões, continuaremos dando as opiniões e as informações que desejarmos. Já ao senhor Anthony Pivetinho esua indigníssima senhoura ententemos que ele se insere no mesmo conjunto do governador, inseridos também o atual prefeito do Rio o anterior e todos os que orbitam as esferas governamentais.

      1. Por fim Carioca não é quem nasce no antigo município neutro, na antiga corte, no antigo DF, no extinto EGB ou na cidade do Rio de Janeiro…. não é o ius locci que determina quem é um Carioca mais sim a capacidade de entender onde vive ou onde nasceu, há um estranho fenómeno de termos até mesmo Russos muito mais Carioca que um nascido em plena Rua Gal. Dionísio.
        Além do mais Carioca não é o estereótipo vendido no jornal vespertino da emissora lider de audiência e são fluminenses os nacidos fora dos limites mencionados no parágrafo a cima, embora como também já mencionado entre eles podem haver Cariocas.

      2. Ah, o senhor é o webmaster, parabéns para você! Isso muda muita coisa no mundo todo. Alías, na galáxia tridimensional.
        Mas não se preocupe: continuarei o observar as fotos postadas, mas advirto que não me deixarei levar por problemas políticos.
        Até nunca!

        1. Até nunca, não irá fazer falta !!!!
          Como já foi dito abaixo esse é um site ligado a uma pessoa física, que paga, banca e investe no conteúdo desse espaço com seu dinheiro e tempo. Portanto fala e emite a opinião que quiser……..

  13. Pessoal, o blog é de uma pessoa física e não está compromissado em ser neutro. Além disso, com certas políticas que vem sendo aplicadas, fica difícil saber o que está por trás e não comentar a respeito mesmo tendo espaço.
    No geral, vejo que o blog lamenta elementos passados perdidos, o que o legitima a mencionar o que foi planejada há algum tempo, mas que vem sendo perdido antes de ser executado corretamente. Se vemos a história para não desperdiçar o futuro, por que não observar os planos prontos que hoje estão sendo tão erroneamente perdidos mesmo sendo muito mais eficientes do que o que vemos a caminho?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 5 + 15 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...