Copacabana Palace e aba da Pedra do Inhangá


Nossa imagem de hoje vem atender um pedido do Daniel Uram que me pediu uma foto que mostre os prédios da Av. Copacabana atrás do anexo do Copacabana Palace, antes dele ser construído.
De relevante onde realmente aparecem os prédios localizados nas encostas do Inhangá só tenho essa, que apesar do grande tamanho foi mal digitalizada por quem o fez, estando muito pixelada, mas certamente vale pelo documento.
Estamos nos anos 30, antes de 1936 pelos postes ainda no meio da velha Av. Atlântica, o Copa ainda não tem sua piscina que seria inaugurada em 1939, bem como no lugar do anexo estavam as quadras de tênis do Copa.
Podemos reparar como esse pedaço do Inhangá junto ao mar se projetava rumo ao hotel, e para a construção da piscina sofreu mais um corte, sumindo de vez da orla quando da construção do Ed. Chopin, embora cacos ainda existam dentro do quarteirão, sendo que os maiores restos do Inhangá  sobrevivem emparedados nos quarteirões que envolveram os outros dois penedos mais internos.
Vemos que os prédios da Av. Copacabana, embora sem os afastamentos laterais ou frontais imaginados por Agache mantinham ainda a baixa altura, mesmo na principal via do bairro, 8 pavimentos sem pilotis. O hotel também ainda não tinha sido modificado em sua pérgula bem como no coroamento.

6 comentários em “Copacabana Palace e aba da Pedra do Inhangá”

  1. Caro Andre: Qual a a distancia que deve existir entre uma
    construção , predio ou casa até a praia. Existe uma medida
    máxima e mínima , se não me engano, 30 metros.
    Esclareça por favor.

  2. E da praia ainda se podia ver a base do morro lá atrás. O emparedamento de Copacabana foi, vendo de hoje, criminoso. A orla deveria ter ficado como Ipanema e Leblon de anos atrás, com gabarito de 4 andares.
    Recentemente vi a orla de Santander e San Sebastian e a maior parte dela é de edifícios baixos. Fica uma beleza.

  3. Copacabana, assim como outras partes do Rio, deveria ter corredores verdes entre os morros e as praias. Hoje seriam parques e praças. A pedra do Inhangá seria um deste corredores. Foi definitivamente um crime que, aíás, continuamos cometendo contra a cidade. Triste.

  4. Especial a foto mostrada acima! O meu pai descrevia esta região exatamente como vejo na foto. Também sou favorável aos tais corredores, vãos para passagem do ar e prédios de andares baixos na orla. É justamente por isso que não engulo o tal “Plano Lúcio Costa”, o reverenciado arquiteto ‘planejou’ uma Avenida Atlântica (a Sernambetiba) e uma Avenida Copacabana (a Av. das Américas)! Para fazer este planejamento basta papel e lápis. Com todo respeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 10 + 4 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...