Vista aérea, Humaitá, Lagoa, Botafogo e Copacabana, anos 50

Nossa foto de hoje, da primeira metade dos anos 50 mostra uma interessante vista aérea de um bom naco da Z. Sul e que trás detalhes bem interessantes.
Na imagem vemos praticamente todo o Humaitá, partes da Lagoa, notadamente a região da Fonte da Saudade, um trecho de Botafogo e os fundos do Posto III e IV em Copacabana, apesar do tecido urbano estar praticamente consolidado, com grande parte das vias existentes, prédios de apartamentos e aterros é notável a ausência ou a presença de itens diferentes de hoje.
Em primeiro lugar salta os olhos a grande favela da Macedo Sobrinho que galgava as encostas do Morro da Saudade, como a ausência de qualquer barraco no topo da Vitória Régia bem como na vertente de Botafogo do Morro de São João. Ou seja, o que se removeu no final dos anos 60, voltou pelo populismo dos anos 80 em outros lugares.
A fot na sua parte inferior direita também mostra o urbanismo consolidado da Praça da Piaçava construída nos anos 30 como conclusão dos aterros que criaram boa parte do Jardim Botânico e Fonte da Saudade, vemos a distrubuição bem lógica das pistas entre as Ruas Humaitá, Jardim Botânico e Avenidas Borges de Medeiros e Epitácio Pessoa, distribuição esta perdida com a construção do sistema de viadutos do Túnel Rebouças.
A região do Humaitá, apesar de ser bem horizontal já contava com prédios de apartamentos bem altos, quem messe trecho acompanhavam o eixo da via principal. Já na região da Fonte da Saudade só havia construções baixas dando uma proporção considerável a hoje achatada rua Fonte da Saudade, mais ao longe a região da Praia Funda mostrava o início de seu processo de verticalização junto a nova Av. Henrique Dodsworth.
Já Copacabana apesar de contar com a massa de prédios tão caracterísitica, possuia longe da orla muitos intervalos entre os prédios, notadamente acima do eixo da Rua Barata Ribeiro e também um grande vazio junto ao Bairro Peixoto, englobando toda a área entre as Ruas Tonelero, Décio Vilares, Siqueira Campos e Henrique Oswald, onde em breve surgiria o prolongamento da Rua Figueiredo Magalhães, e as Ruas Ministro Alfredo Valadão ( arruada parciamente como um pedaço da Travessa Sta. Margarida) e Joseph Boch, além do feioso e impactante conjunto do Shopping Center Cidade de Copacabana do qual já mostramos o prospecto ( http://www.rioquepassou.com.br/2006/02/07/vendendo-o-shopping-da-rua-siqueira-campos-1961/ )

14 comentários em “Vista aérea, Humaitá, Lagoa, Botafogo e Copacabana, anos 50”

  1. Uma pena que a foto corte exatamente a região devastada pela construção do túnel Rebouças e seu viaduto de acesso, senão poderíamos apreciar com era a continuação da rua Pio Corrêa antes de ser seccionada.

  2. Prezado André e demais leitores do site,
    Eu morei alí no Humaitá entre 1996 e 1998, em um prédio logo depois daquele condomínio de casas de tijolinho, logo depois do largo do IBAM.
    Acho que ali só tinha árvore…
    Legal a foto…
    Já passei o link para amigos que moraram na área na mesma época!
    Abs.
    André Mendonça

  3. A descida da Rua Humaitá e interseção com J.Botânico e Fonte da Saudade é uma das regiões que eu tenho mais curiosidade urbanística, e são raras as imagens dela. Acho que nos fotologs até hoje só apareceram aéreas como esta, além daquelas das proximidades do Corpo de Bombeiros e aquela antiquíssima do Forte da Piaçava.
    Olhando com cuidado vê-se que a Humaitá estava com um PA irregular (como se via naquelas fotos publicadas pelo Rouen) e não havia o trecho final da Visconde de Silva. Parece até que havia um pequeno prédio no meio do caminho.
    Uma curiosidade é o prédio da Humaitá mais próximo da Lagoa, ele parece que estava esperando um PA nunca realizado que iria na direção da Fonte da Saudade.

  4. Boa tarde. Gostaria de fotos da construção do Edifício Solymar, antigo Rajah, na Praia de Botafogo. Alguém tem para compartilhar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 3 + 5 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...