Av. Rio Branco, loja da Companhia Radiotelegráfica Brasileira, anos 20

Nossa foto de hoje foi enviada pelo amigo Paulo Teixeira, garimpada nos arquivos de seu pai, e mostra o prédio de números (originalmente)  69,71,73,75,77, um dos melhores exemplos do que podemos chamar de 1 geração 1/2 da Av. Rio Branco.
Construído para a firma Johann Bernhd Hasenclever & Sohne seguindo o projeto  dos arquitetos Fried & Ekmann, ficava no meio de um dos pontos mais valorizados da avenida, perto da zona bancária e também da alfândega, bolsa de valores e companhias de navegação e comércio exterior. De grande extenção ocupava todos os lotes entre as Ruas de São Pedro e Gal. Câmara, o imóvel tinha grande testada mas pouca profundidade, pois mesmo na decadente cidade colonial esta era uma área extremamente valorizada, sendo demolidos, neste quarteirão de ambos os lados apenas mais 04 prédios a mais do que o suficiente para a abertura na nova Av. Central.
Em algum período dos anos 20 o prédio sofreu uma profunda intervenção, a fachada foi totalmente modificada, com a reforma atingindo até mesmo a localização  das janelas sobre o pórtico de entrada, balanços da fachada nas esquinas e eliminação de vários elementos ecléticos, passando ter forte influência neo-clássica. Além de ganhar mais 03 pavimentos.
Na época ele abrigava possivelmente em algumas salas ou lojas a Companhia Radiotelegráfica Brasileira, o embrião da Radiobrás de hoje. Pelo tipo de atividade da região, com grande atividade mercantil e bancária podemos dizer que ela estava muitíssimo bem localizada, principalmente pela área abrigar diversas empresas e exportação e importação.
Infelizmente ele foi uma das vítimas da construção da Av. Pres. Vargas, sendo um dos últimos prédios a cair, praticamente junto com a igreja de São Pedro e o Paço Municipal, certamente pelo alto valor discutido em sua desapropriação, pois a foto mostra que era um prédio de gabarito.
A foto, além do prédio mostra bons elementos do urbanismo, com os oitis recém plantados, no lugar dos Jambeiros, a modificação dos postes das calçadas, retirando os 05 combustores e colocando-se os dois globos, o elegante sinal de transito, um portentoso Pau Brasil no canteiro central e um dos postes deste  canteiro bem detalhado.
O prédio já foi objeto de dois posts, um em Dezembro de 2005, ainda na sua forma original, pouco tempo depois de aberta a avenida ( http://www.rioquepassou.com.br/2004/12/15/av-rio-branco-esq-com-sao-pedro-inicio-do-sec-xx/ ) e perto de seus últimos dias num post de Janeiro de 2007 ( http://www.rioquepassou.com.br/2007/01/17/4466/ ).
Agradecemos o amigo Paulo Teixeira pelo contato e por partilhar a foto de seu pai.

10 comentários em “Av. Rio Branco, loja da Companhia Radiotelegráfica Brasileira, anos 20”

  1. Realmente, põe demérito nisso! No lugar de belos prédios, nada. E o trafego de hoje, diriam alguns. Certamentamente daria pra se chegar a uma intervenção bem menos drástica do que foi esse bombardeio nuclear chamado av. pres. Vargas.

  2. Eu é que fico agradecido pelo histórico da “evolução” desta edificação, e pela imagem original no site citado. Não fazia a mínima idéia de onde estava situado.

  3. Bela foto e magnífica descrição!
    Vivia-se no meio da arte, expressa nas linhas do prédio, na delicadeza das luminárias, na classe do automóvel e até nas formas do pau-brasil, árvore que deu nome ao nosso país.
    Aliás, creio que o Brasil é o único país com nome de árvore.
    Parabéns ao Paulo Teixeira e ao André!

  4. André,
    descobri seu site em uma viagem ao Rio, em janeiro passado.
    Ele é espetacular. Sou arquiteto em Belo Horizonte, e me impressiona bastante ver o quanto o Rio passou por transformações ao longo da história. desmanche de morros, aterros, desaterros, prédios importantes dando lugar a outros insignificantes…
    minha cidade tem pouco mais de 100 anos de vida e preservou pouquíssimos exemplares significativos de sua arquitetura.
    É muito edificante (sem trocadilhos) acompanhar a história do Rio por aqui.
    Você está de parabéns! E o Rio também!

  5. Gostaria de fazer um contato telefônico com o Paulo Teixeira para trocar informações. Estou fazendo uma pesquisa sobre a Cia. Radiotelegráfica Brasileira e talvez ele possa me ajudar.

  6. bEM ,PROCURANDO ALGUMA FOTO REFERENTE A ESTAÇÃO TRANSMISSORA DE STA CRUZ RJ , VIM PARAR AQUI NESTA PÁGINA, DE 1961 A 1969 ,EU FUI OPERADOR DA CIA RADIOBRAS RECEPTORA DE TAQUARA CITO A EST DOS BANDEIRANTES N-1099 ,CONHECI OS DRS
    LUPERINI CENTRAL /VALTER TAQUARA / ABÍLIO CENTRAL . SUPERVISOR SR PINTO DA CENTRAL.AV RIO BRANCO N´277
    NA REVOLUÇAO DE 1964 CONHECI ACESSOR DE DR LUPERINI O CORONEL CAMARGO NA CENTRAL SR MILITAR EDSOM EM SAT CRUZ, ABRAÇOS .ESPERO TER AJUDADO. BOA NOITE
    DÉCIO radiotelegrafista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 12 + 14 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...