Homenagem ao Subúrbio

Hoje fazemos nossa “homenagem” ao subúrbio, que nessa eleição fez questão de  continuar a ser o que é desde a repúplica velha. Local de ignorantes úteis, úteis aos velhos coronéis, e aos novos, municiados do assistencialismo, populismo, atraso político e volupia de cargos e poder.
Os coronéis antes com jagunços, plantações, casas comerciais e manufaturas,  foram substituídos pelos novos, com milícias e traficantes, com o poder financeiro dos centros sociais, dos bolsa-esmola, e do “brinde-otário” traduzido em camisetas, lanches, apertos de mão e promessas, eternas promessas.
Nos próximos 4 anos, suburbano, continuará sendo, não o morador dos bairros mais afastados, ou que acompanham as ferrovias, que promoveram a expansão de trechos do velho Sertão Carioca, desde o final do séc XIX. Mas “suburbano” continuará sendo, sinônimo de falta de senso crítico, cultura rasa, carência educacional, atraso e opiniões paradas no tempo.
Hoje perdeu a cidade, que ficará na mão do partido dos bandidos no naipe de Dom Picciani, Garotinhos e Crivella e de fisiológicos como Benedita, Janira Feghali, Lupi e outros doidos por uma bocada na máquina administrativa. Isso sem contar em algumas múmias políticas como Dornelles.
Aos 900 mil que viajaram, foram a praia, ou votaram nulo e em branco, em fim,  se omitiram, o meu desejo que sofram em silêncio mais um período de morte da nossa cidade, e que daqui a 2 anos reflitam sobre aqueles dias de sol do feriadão oferecido pelo governador do PMDB

23 comentários em “Homenagem ao Subúrbio”

  1. Sôbre a abstencão, a minha opinião é que as “antas” que votaram em crivela, não tendo o primo de Deus (“seu” macedo) para votar, não pensaram mais nisso!

  2. Falou pouco e disse tudo. Acho que nunca vi um post seu num domingo.
    A frustração e indignação provocadas por esta triste derrota
    não podiam esperar até amanhã. Moro em Jacarepaguá e você precisava ver
    o foguetório dos traficantes (e milicianos) nas favelas da região, na
    hora em que ficou definida a pífia vitória. Metade do Rio (certamente a
    melhor metade), no momento não vale nada. Dizia o poeta: “Me chamam de
    ladrão, de bicha,maconheiro…Transformam o país inteiro num puteiro,
    pois assim se ganha mais dinheiro”. Verdade. Bola prá frente.
    Nossos filhos e netos hão de nos redimir um dia. Viva o Rio.

  3. Em primeiro lugar gostaria de parabenizar o seu fotoblog.
    Porem o seu comentário político foi extremamente infeliz. O que me causa certa estranheza como historiador, e que do ponto de vista “iconográfico” da nossa cidade é invejável,mas do ponto de vista político me parece que lhe falta uma total compreensão histórica dos fatos e dos personagens políticos.
    Antes que algum desavisado pense que eu sou eleitor do PMDB ou do sr.Eduardo Paes, digo desde já que não sou! Mas achar que o candidato Gabeira represente um avanço ou tenha idéias melhores ou diferentes dos supra citados acima (Benedita,Jandira,Garotinhos etc..) e no mínimo pura ingenuidade. Vide histórico do candidato que também já foi do PT, enquanto o Eduardo Paes foi do PV(troca de partidos é comum em todos os políticos).
    O Gabeira pelo seu histórico , muda de conceitos e opinião tanto quanto qualquer político, e fala “filosoficamente ” como eles, ou seja fala, fala e não diz nada!!
    Aproveita e da uma olhada nessa reportagem de 2005 no site http://www.averdadesufocada.com/index.php?option=com_content&task=view&id=1102&Itemid=34
    A realidade é que nenhum dos candidatos, tinha a menor condição de ser prefeito da nossa cidade, e convenhamos a maioria da população sabe disso. Portanto o que todos que acreditam nisso deveriam anular o seus votos, os se abster como muitos fizeram. Essa sua afirmação de que quem vota branco , nulo ou se abstém, é a mesma coisa que se calar e totalmente equivocada, na verdade pode muito bem representar um claro descontentamento da sociedade com a nossa classe política e com nosso sistema eleitoral, no qual o voto é obrigatório. Além do mais não é garantia nenhuma de que quem não foi votar votaria no candidato A ou B.
    Por ultimo Sou morador da Zona Sul assim como toda a minha familia , como acredito vc também seja, e tenho que repudiar com veemência a sua declaração entre aspas, de que o subúrbio “não sabe votar” e se vende por uma camiseta. O coronelismo ,pode muito bem se manifestar de outras formas, inclusive através de mecanismos muito mais modernos com o por exemplo formar “redes” e correntes na internet, apenas com palavras de ordem ou discursos pseudo intelectuais. Em geral toda “onda” é desprovida de senso critico e possui muita emoção e pouca razão, e foi exatamente isso que vimos nessa eleição.
    André não fique chateado com esse meu comentário ele é feito de boa fé e acreditando que em uma democracia através do contraditório é que se pode transformar uma sociedade. Parabéns pelo site.
    Marcelo

    1. Parabéns pelo texto. Elegante e contundente.
      Mas eu sou mais direto: Arrogância igual ao do dono do site é que ajudou a afundar o Gabeira.

    2. Marcelo, nessa casa “fazemos politica” nesta cidade desde antes de D. João chegar por aqui, nos envolvemos com a nobreza, pelo bem ou pelo mal no séc. XIX, quando antepassados ou foram mortos pela Carlota Joaquina por ciúmes, ou se tornaram barões, que inclusive nomeiam nosso serviço diplomático.
      No séc XX, participamos da criação do Flamengo, rompemos com a República Velha, fomos tenentistas, democratas de centro na ANL, e por fim subversivos no Estado Novo.
      Na redemocratização viramos oráculo político e infelizmente quem merecia não viu o caudilho se matar para entrar para posteridade, pois sem esse ato dramático seria execrado para sempre.
      Em 68 levamos cacetadas da polícia, e participamos ativamente da construção do EGB, e hoje a minha geração vê a cidade derreter, com o de pior que pode existir na política.
      Gabeira não estava de mãos dadas com santos, é verdade. Marcello Alencar deve ser lembrado com o homem que implodiu o Banerj, jóia da coroa da GB. Mas meu caro Marcelo no quantitativo, paes estava e estará acompanhado de uma verdadeira organização criminosa, que se refletiu na sua campanha. Forças que querem tudo para si e nada para a cidade. Recorte a primeira página do Globo e a guarde, estou fazendo isso hoje e veremos daqui a 4 anos.
      Para terminar, não sou historiador, sou advogado, e grande parte do que conto aqui, foi vivido pelos meus antepassados, e tive a sorte de ter, de berço, uma memória prodigiosa, que permitiu guardar o que pessoas que já faleceram me contaram no início da minha adolescência, quando história e politica começaram a aflorar pelos meus genes. Adoro uma polêmica, e sou teimoso com as minhas posições, espero estar enganado, mas a cidade se partiu de vez, espere os 40 graus do verão !

    3. Marcelo, vc leia a reportagem, ao contrário do Cony e do Ziraldo, ele pedia a contagem do tempo de exílio para fins de aposentadoria, aquela merreca que o INSS nos paga, depois de recolhermos anos a fio para ter uma velhice digna. Não se pedia milhões de reais, usando aquele amigão do PT, que é o principal advogado na captação das bolsas ditadura.
      E a troca de partido, meu caro Marcelo, do PV para o PT e depois de novo para o PV, quando o PT ainda era considerado um partido sério. Não distorça os fatos. Gabeira pode não te agradar, mas ele passa longe da fisiologia.

  4. Falou, falou e até disse alguma coisa, mas chegar a conclusão que a metade esclarecida da´população do Rio foi manipulada pela internet é dose!

  5. o que tenho a dizer que é que a cidade perderia menos, mas que os dois tem um total desconhecimento do que seja zona norte e suburbio, um exemplo disso eu ví no debate de sexta-feira onde o Gabeira afirmou que o seu projeto na Lapa beneficiaria os barros próximos como Barros Filho. Mas me assim acredito que o Gabeira seria capaz de mobilizar maior número de pessoas pra melhorar a condição de vida em vários pontos da cidade. O governo da cidade não se personifica em um único homem, o prefeito é uma equipe de trabalho e acredito que ele poderia ter a sua volta gente bastante competente

    1. o que tenho a dizer que é que a cidade perderia menos com Gabeira, mas que os dois tem um total desconhecimento do que seja a zona norte e suburbio é evidente, um exemplo disso eu ví no debate de sexta-feira onde o Gabeira afirmou que o seu projeto na Lapa beneficiaria os barros próximos como Costa Barros. Mas mesmo assim acredito que o Gabeira seria capaz de mobilizar maior número de pessoas pra melhorar a condição de vida em vários pontos da cidade. O governo da cidade não se personifica em um único homem, o prefeito é uma equipe de trabalho e acredito que ele poderia ter a sua volta gente bastante competente

  6. André Decourt,
    Como morador da Z. Oeste, não me sinto ofendido com o que você descreve, pois isso é a verdade. Infelizmente.
    A única correção no seu texto é que os mais de 900 mil que não votaram não incluem os votos em branco ou nulos. Ou seja, são 900 mil que não foram as urnas. Foram os que foram e jogaram seus votos no lixo, votando em branco ou nulo.

  7. Caro Willian
    Creio que vc mão entendeu bem o que eu escrevi. Não falei em momento algum em “manipulação” pela internet. Disse que ela pode ser usada como uma nova forma de coronelismo. Mesmo pq com certeza grande parte da população não tem acesso a mesma, ou seja a acredito que a grande maioria dos eleitores do Gabeira não o fez por causa de “manipulação” da internet.Agora não podemos negar que as “informações” disponibilizadas na rede dificilmente podem se comprovadas, pois como todos aqui já devem ter percebido, dificilmente que dá uma “informação” cita a fonte de onde extraiu a mesma, e quando cita muitas vezes a fonte é encontrada em blogs pessoais ou em redes de relacionamentos (orkut, etc).
    Um abraço
    Marcelo

  8. André ,
    Desculpe se não me fiz entender, eu queria dizer que eu sou historiador e não que vc.
    Que bom que vc pertence a uma linhagem de pessoas que fizeram a política e a história desse país, congratulações pelos seu ascendentes.
    Porém agora falando como historiador, devo-lhe dizer que o histórico familiar em hipótese algum torna sua visão política mais ou menos qualificada do que outra pessoa qualquer. Alias,o que normalmente acontece com familias ou pessoas que “militam” na vida publica desse pais, são que suas opiniões são de certa forma “contaminada” pelo passado. Não quero dizer com isso que seja o seu caso, mas podemos citar aqui o exemplo do “carlismo” na Bahia. Geralmente a melhores análises sobre a política devem ser feitas com o certo distânciamento científico . Veja isso não quer dizer “neutralidade científica” que é algo que sabemos não existe.
    Para terminar mais uma vez repito, não sou eleitor do Paes e não acredito que vá cumprir com aquilo que prometeu, mas também, como me disse hoje um eleitor do Gabeira, o mesmo se fosse eleito não precisaria fazer nada, pois não prometeu nada..Observação engraçada, porém de certa forma mostra uma certa “esperteza política”, pois ficar afirmando o tempo todo que “faria o possível para atender as necessidades da população, mas não iria prometer nada” é quase tão ruim quanto encher a população com falsas promessas. Pois se de um lado as velhas práticas políticas de promessas de campanha são deploráveis, também acredito que essa “nova” pratica do não comprometimento explicito também é perniciosa pois tende a se tornar um discurso de retórica.
    Mais uma vez um grande abraço
    Marcelo

  9. Não podia ficar sem me manifestar! Seu texto é preconceituoso, ao querer inferir ao subúrbio a derrota do candidato nitidamente abraçado aos interesses da Zona Sul, onde você mora e a maioria dos blogueiros que participam deste maravilhoso resgate da memória do Rio. Como já expus em outros blogs, não votei em qualquer um deles. Conheço o Dudu UPA UPA desde a Subprefeitura de JPA (a praça em frente à minha casa está esperando o final da reforma há 6 anos) e o Senhor Gabeira ao ir em Curicica, perguntou se lá era Campo Grande. A desculpa do feriadão é esfarrapada, já que se a intenção fosse essa, bastava decretar ponto facultativo na segunda e manter o feriado na terça. Morei em Madureira até meus quase 18 anos e, desde então, moro em Jacarepaguá. O elevado índice de abstenção foi verificado justamente nos locais onde Gabeira foi mais votado. Já onde Paes foi bem votado, a abstenção foi bem menor. Agora eu pergunto: o eleitor da ZS que preferiu ir à praia em vez de votar é o quê? Chamar o suburbano de “ignorante útil” parece ser igual ao Gabeira chamar a vereadora da sua coligação de “analfabeta política” ou “ter visão suburbana”. Generalizar as coisas é feio… Não considere minhas críticas muito fortes, pois continuo achando este site uma maravilha e as explanações sobres as fotos um deleite. Só não pude ficar calado ao ser chamado de ignorante útil.

  10. Sr. André e moradores da Zona sul.
    Sou suburbano com muito orgulho, nascido no Meyer e criado no bairro de Cordovil na Zona da Leopoldina, fiquei indignado com o seu desabafo contra os IGNORANTES DO SUBURBIO pois
    como vocês mesmos dizem que no nosso país não existe discriminação, mais como posso
    encarar estas declarações tão preconceituosas de sua parte ! Nós suburbanos merecemos
    todo o respeito, pois somos cidadões como vocês, pagamos nossos impostos, mais como o
    SUBURBIO não tem OCEANO ATLÂNTICO, não é atração turistca, os nossos governantes não
    cuidam do SUBURUBIO como deveriam ser tratado. A mansagem que foi passada e de uma
    cidade dividida, não entre asfalto e favela, e sim entre Zona sul e Suburbio. Proponha
    uma divisão territorial, criem a cidade do Rio de Janeiro contendo a Zona Sul, Barra da Tijuca e Zona Norte (Tijuca, Maracanã, Grajau e etc…) E que o suburbio seja o Suburbio!
    Com o nome de cidade da Guanabra e ponto final ! Somente assim vocês ficariam livres dos
    IGNORANTES ÚTEIS e elegeriam seu próprio prefeito. Estou esterrecido com o preconceito,
    porém não vou deixar de visitar o seu BLOG ! Como diz o samba-enredo da Caprichosos de PILARES – Vem pro lado de cá, vem se acabar na minha ALDEIA, vem do túnel para cá, pecado não há, e nem areia, sou suburbado assumido e orgulhoso! É isso Aí, operário e marmiteiro e muambeiro lá de ACARÍ …
    (gostaria de uma resposta …..)
    Jailson.

  11. Andre, é lamentável saber que seu “berço” de nada adiantou… Espero que falta de inteligência não seja a herança da sua família. É impressionante seu grau de imbecilidade.
    Não sou suburbana, encontrei esta página por acaso e só perdi preciosos minutos da minha vida com alguém tão burro e patético.
    Na verdade, esses políticos eleitos são a sua cara, são da sua laia. Você não tem do que reclamar, vocês são iguais, asquerosamente iguais

    1. Cara Maria Eugênia.
      Fico muito satisfeito que o texto publicado no dia da eleição de mais um político populista em nossa cidade tenha causado tanta espécie em você, pois cada vez que alguma resposta indignada é publicada, com palavras chulas contra minha pessoa, sinto que venho atingindo às pessoas certas.
      Pessoas que não conseguem separar o subúrbio geograficamente, do subúrbio metafórico e de sua mentalidade, tão bem falada por Nelson Rodrigues e Arnaldo Jabour. Aquela mentalidade da ofensa moral por fora do portão da casa e da devassidão por de dentro das janelas fechadas daquela simpática casinha. Simpática casinha, que pode ser na Piedade, como também em Ipanema. Mentalidade essa que encontra um paralelo com o Politicamente Correto, importado dos EUA junto com a cartilha das “ações afirmativas”, quotas raciais, entre outras deformações ianques que vão contra nossas reais necessidades sociais e sociológicas.
      É engraçado a me comparar com seu candidato, pois nunca fui empregado do estado por cargo em comissão, não fiz faculdade para não exercer, não me casei com uma múmia loira e muito menos moro na Barra.
      Também passo longe do Cabralsinho, que no fundo no fundo deve matar de vergonha seu pai, do nosso presidente ou do séquito de puxasacos dos PMDB´s da vida que lhe acompanham só por mais poder e “benesses” oriundas dele. Simplesmente porque não tenho rabo preso para expor o que eu penso, num espaço que aliás é meu.
      Poderia apagar seus xingamentos, mas vou deixar por lá,pois, afinal chega a ser engraçado a revolta patrulheira e raivosa pelo exercício de opinião, que pode ser desagradável a alguns e gratificante para outros. Mas, que é democrática E legal, ou será que a senhora quer que todos sejamos felizes e escrevamos coisas bonitinhas, fofinhas, agradáveis, num manto de luz róssea ????
      Me desculpe, por ter tomado umas duas vezes seus preciosos minutos, pois afinal parece que se enrolaste e escreveste a mesma coisa em dois lugares diferentes; esse negócio de site e internete é muito difícil não????? Mas não precisa mais perder tempo, eu deixo.
      Para terminar estou encaminhando seu email para os outros donos de site´s sobre o Rio Antigo, curiosamente todos nós somos imbecis, burros e patéticos, afinal temos as mesmas opiniões. Assim seu recado é dado de atacado, evitando que a senhora perca mais tempo desfiando seu rosário politicamente correto.
      Boa Páscoa.

Deixe uma resposta para Marcelo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 12 + 13 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...