Lagoa, Praia Funda, anos 30

A foto tirada  possivelmente de alguma trilha derivada do Caminho do Caniço, antiga via de acesso para Copacabana por onde hoje passam trechos da Rua Gastão Bahiana mostra um panorama em muito diferente dos dias de hoje, de uma Lagoa com pouquíssimos aterros e mostrando o contorno original, hoje desaparecido com os inúmeros aterros que compõe o sistema viário do Viaduto Augusto Frederico Schmidt bem como o Parque do Cantagalo.
A foto foi tirada antes da Prefeitura de Henrique Dodsworth, sendo o Corte do Cantagalo apenas um projeto, como também era outro, esse parte do Plano Agache, o aterro de toda essa área, para a construção de um novo bairro, sendo a linha do litoral alinhada com a Curva do Calombo até a altura do meio de Ipanema.
A foto nos mostra as vias construídas no governo de Carlos Sampaio, principalmente à direita da foto, vemos as pistas e muretas contornando o relevo.
Na parte de baixo da foto vemos um caminho de terra, talvez o acesso para Copacabana, que nessa época devia ser usado apenas como atalho ou aventura, pois o bairro não precisava mais de acesso lacustre via Humaitá.
Para terminar chamo a atenção para a quase ausência de construções e a aparência de mata fechada em todos os morros ao redor.
Foto do acervo de Myriam Gewerc

12 comentários em “Lagoa, Praia Funda, anos 30”

    1. Não Richard a construção está quase no lugar onde começava a Favela da Catacumba, onde há hoje um daqueles prédios meditos a besta, a pedreira aparece no cantinho direito da imagem

  1. A via de contorno entre a Fonte da Saudade e o Cantagalo já estava aberta, mas ainda sem ocupação, praticamente. Ou será que já tinha a favela da catacumba ?

  2. Já imaginaram que desastre seria para a paisagem este novo bairro, construído com o aterro de uma grande parte da Lagoa?
    A favela da Catacumba, se é que existia na época, fica encoberta na foto.

      1. André,
        É verdade, mas pelo menos o aterro atual é paralelo às margens e não um alinhamento direto Calombo/Ipanema. Não descarecteriza tanto o espelho d’água.

  3. Andre,
    depois me manda em alta. Estou achando estranha aquela curva logo depois da pedreira. Parece muito mais pronunciada do que hoje em dia.
    Gostei muito desta foto.

Deixe uma resposta para Richard Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 11 + 4 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...