Cinelândia 1979

andredecourt's photo from 3/14/08 

Nossa aérea de hoje mostra a Cinelândia recém re-urbanizada após as obras do Metrô.
Vemos a urbanizaçação que teve como característica principal fechar o prolongamento da Rua 13 de Maio, que ia até a Rua do Passeio, que era no passado uma das principais rotas de bondes da cidade, rumo a Zona Sul e também a diminuição radical dos jardins, principlamente perto da Câmara Municipal, além de uma economia de árvores.
O desenho das pedras portuguesas era o premiado, uns 11 anos antes, que decorava a Esplanada de Santo Antônio, a Praça Nicaragua, indo depois para a orla de Ipanema e Leblon e em várias ruas de pedestres criadas nessa época pelo Centro.
Chama a atenção o Ed. Serrador ainda funcinando como hote, o que duraria alguns anos mais, e o conjunto de prédios da Cinelândia ainda íntegro, embora na foto pareça que o ed. do Cinema Capitólio já tenha ido ao chão. Mas o Cinema Glória e seu prédio está lá e funcionando ao lado do Odeon.
Ao fundo a Rua 13 de Maio ainda está em obras e parece que o Largo da Carioca também.

Comments (9)

claude_photos 3/14/08 10:26 AM …

Fizemos dupla sem combinar http://fotolog.terra.com.br/bfg1:534 . Somos demais, RS!
Não sabia deste detalhe das pedras portuguesas da praça aqui perto de casa eram tão importantes. (Pça Nicaragua)

buraite 3/14/08 10:33 AM …

Eu lembro que nessa época a cidade em alguns bairros parecia ter sido vítima de bombardeio, a Cinelândia ficou um caos, o mais impressionante eram os tapumes na Pres Vargas.

jban 3/14/08 11:42 AM …

O Catete acabou durante as obras do Metrô, que alí se arrastaram por anos !!!

dr_schrik_276 3/14/08 1:38 PM …

O Rio ja foi cidade maravilhosa… hj em dia é lenda!!!

derani 3/14/08 3:42 PM …

E o pior é que se usassem a técnica de hoje em dia (que já devia existir na época), não precisaria nada disso, desse transtorno todo.

luiz_o 3/14/08 6:53 PM …

Como sempre deve ter havido muito interesse oculto para fazer do jeito que foi feito.

sorio 3/14/08 8:20 PM …

Ninguém lembrou do Monroe ?

jaymelac 3/14/08 11:37 PM …

Tinha até me esquecido da Rua 13 de Maio, um dos mais importantes endereços do centro da cidade…

mmbouhid 3/17/08 9:11 AM …

André,
ouvi falar que o Serrador está em obras para voltar a ser hotel. Seria verdade?

4 comentários em “Cinelândia 1979”

  1. O Metrô é uma grande conquista da população, sem dúvida. Uma grande cidade fica inviável sem um bom sistema de transporte coletivo. Apesar de terem começado a construí-lo sem um plano financeiro definido, com as obras se arrastando de 1971 a 1974 pela completa falta de recursos, foi graças a fusão de 1975 que as obras foram retomadas, visto o governo da Guanabara ter entrado em acordo com os “federais”, haveria a fusão caso as obras fossem prosseguidas. A partir de 1975, com o apoio do Geisel as obras foram aceleradas e o primeiro trecho foi finalmente inaugurado em março de 1979.
    Mas depois disso o Metrô foi só problemas, pois mesmo antes de sua entrega a torneira de recursos secou. Parte do contrato da compra de trens foi cancelado. Uma série de erros de planejamento, politicagens onde sempre o povo é sacaneado criaram o caos que hoje se verifica, pela simples falta de trens.
    Até hoje, décadas depois, o governo ainda não comprou o número de trens necessários para sua operação, beneficiando os donos de empresa de ônibus que ficam com o seu mercado resguardado. Hoje um plano de construção criminoso de um ramal, condenado por toda comunidade técnica, irá amarrar de vez com o sistema. Engraçado que a midia nem toca no assunto, se fazendo como sempre de mal informada. O povo irá receber mais uma, como já deve estar acostumado.

  2. O cinema ao lado não era o Império? Eu estudava no São Bento e a gente costumava sair pra pegar um filme na Cinelândia depois que ela reabriu, mas não me lembro desse cine Glória. Lembro do Império e do Pathé (esse acabou há muito pouco tempo). Tinha um outro também, mas acabou antes da reabertura.

  3. O Metrô é uma grande conquista da população, sem dúvida. Uma grande cidade fica inviável sem um bom sistema de transporte coletivo. Apesar de terem começado a construí-lo sem um plano financeiro definido, com as obras se arrastando de 1971 a 1974 pela completa falta de recursos, foi graças a fusão de 1975 que as obras foram retomadas, visto o governo da Guanabara ter entrado em acordo com os “federais”, haveria a fusão caso as obras fossem prosseguidas. A partir de 1975, com o apoio do Geisel as obras foram aceleradas e o primeiro trecho foi finalmente inaugurado em março de 1979.
    Mas depois disso o Metrô foi só problemas, pois mesmo antes de sua entrega a torneira de recursos secou. Parte do contrato da compra de trens foi cancelado. Uma série de erros de planejamento, politicagens onde sempre o povo é sacaneado criaram o caos que hoje se verifica, pela simples falta de trens.
    Até hoje, décadas depois, o governo ainda não comprou o número de trens necessários para sua operação, beneficiando os donos de empresa de ônibus que ficam com o seu mercado resguardado. Hoje um plano de construção criminoso de um ramal, condenado por toda comunidade técnica, irá amarrar de vez com o sistema. Engraçado que a midia nem toca no assunto, se fazendo como sempre de mal informada. O povo irá receber mais uma, como já deve estar acostumado.
    Andei fazendo umas contagens para verificar a oferta no Metrô, nas linhas 1 e 2:
    http://zrak7.ifrance.com/rio-metro-fluxo-2008.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 7 + 2 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...