Cinelândia, anos 20

foto de andredecourt em 01/12/06

A Infanta Cinelândia

Nessa bela foto do acervo de Gilberto de Souza Amorim e Gabriel Amorim a mim encaminhadas pelo Raphael Vinagre, vemos os primeiros anos da Cinelândia.
Todos os prédios se mostram novinhos, alguns como o Odeon ainda estão subindo, o edifício Amarelinho ainda tem seu coroamento original, com mansardas, e um telhado certamente com telhas de cobre. Esse coroamento foi modificado nos anos 40, ficando como conhecemos hoje. Ao seu lado o desparecido Capitólio mostra como ele se integrava bem com seu vizinho de quadra, o que mostra o total anacronismo o feio e absurdo espigão de vidro que está no local hoje.
O urbanismo está novo em folha, os jardins lindos, a Rua 13 de Maio parece larguíssima para o transito que por ela flui, solitários bondes e carros.
Na frente do Palácio Pedro Ernesto as luminárias monumentais em grossos pilares de mármore, hoje em péssimo estado, estão sendo instaladas, vemos pelo menos duas escadas em tormo de uma delas.
Por cima do Palácio Pedro Ernesto podíamos ver diretamente Santa Teresa e o convento das Carmelitas, o que indicava que não havia um só prédio alto bloqueando a vista.
A Av. Rio Branco já está com as suas árvores crescidas, destaque para os pau brasil no canteiro central.
Ao fundo vemos o Palácio Monroe, prédio fundamental na identidade visual e arquitetônica da Cinelândia…demolido de forma vil.
Foto de autoria possível de Geraldo Augusto Cunha Pires de
Amorim
Acervo: Gilberto de Souza Amorim e Gabriel Amorim

Comments (14)

Derani disse em 01/12/06 12:28 …
Tempos de bom-gosto no urbanismo, quando a forma e arte arquitetônica própriamente dita merecia tanta atenção como a mera utilização prática do espaço.
Isso só volta com a arquitetura moderna de Reidi, Oscar e outros.
Quer gostemos, quer não, é arte, sem dúvida.
edubt disse em 01/12/06 12:31 …
Da pra ver o cucuruto do Corcovado lá atras!!!
Vc vai me desculpar, mas: “Por cima do Palácio Pedro Ernesto podíamos ver diretamente Santa Teresa e o convento das Carmelitas, o que indicava que não havia um só prédio alto bloqueando a vista. ”
O fim da frase é óbvio!!!
:-)))
Luiz D’ disse em 01/12/06 12:34 …
Bairro de Serrador!
Waldenir disse em 01/12/06 13:46 …
Boa tarde,André.
Já havia um prédio muito alto sendo construído por trás do Capitólio,até mais alto do que o do Odeon. Acho que ainda existe,você confirma?
Oque aconteceu ( e ainda está acontecendo) com os lampadários diante da Câmara é uma vergonha.Eles foram perdendo sucessivamente as palmas decorativas e os anéis de bronze do fuste,sem que houvesse reposição,ou,pelo menos,alguém que tomasse conta.Qualquer dia,as estátuas acima deles também desaparecerão,e ninguém vai dizer nada.
É uma pena,considero aqueles lampadários mais bonitos do que os do Municipal.
Vinicius disse em 01/12/06 15:04 …
O monumento no meio da praça foi mudado de lugar, ou é apenas impressão?
andredecourt disse em 01/12/06 16:05 …
Walbenir, um amigo funcionário da Câmara me falou que eles estão entrando em restauração do da esquerda está com um agravante, há uma gigantesca colméia dentro da coluna de mármore que é oca, as abelhas entraram por um antigo buraco de fio, e o único acesso ao enxame é por ele….
Vinícius, não posso te dar 100% de certeza, mas acho que com a obra do Metrô ele foi deslocado mais para a esquerda do prédio da Câmara
Rafael Netto disse em 01/12/06 16:22 …
Estou achando que o prédio grande por trás do Capitólio é o Itajubá Hotel, que o Rouen mostrou em agosto:
http://fotolog.terra.com.br/bfg1:104
Rafael Netto disse em 01/12/06 16:24 …
O Amarelinho era bem mais interessante com o coroamento original, ficando parecido com vários prédios da época que ainda existem em São Paulo. A obra dos anos 40 transformou ele num pastiche decô.
http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto
Vinicius disse em 01/12/06 17:10 …
André, já que você falou da restauração do Palácio Pedro Ernesto, você sabe quando vão começar as obras na fachada? Eu sei que as obras no interior já terminaram.
fotoshistoricas disse em 01/12/06 20:16 …
Impresionante! Há tempo que estava a procurar um fotolog como este. Saudações desde a Galiza.
andredecourt disse em 01/12/06 21:35 …
Vinícius o plenário e mais dependências estão prontas, mas no interior ainda falta bastante coisa, só quando o interior estiver 100% pronto que a parte externa será restaurada
Wilson disse em 02/12/06 07:03 …
Que cidade linda. Quero morar numa cidade assim. Aonde ainda tem uma?
Vinicius disse em 04/12/06 22:28 …
André, obrigado.

Um comentário em “Cinelândia, anos 20”

  1. Para mim a maior perda,tanto histórica quanto arquitetônica,sofrida pelo Rio,foi a demolição do palácio Monroe.Seu valor arquitetônico,embora tivesse sido chamado de monstrengo pelo Globo e por Lúcio Costa,era inquestionavel.Ganhou medalha de ouro por sua arquitetura na exposição internacional de St. Louis em 1904.Com ele foi-se também a memória do senado da República.Eram dois lindos palácios nas duas extremidades da Cinelândia.Infelizmente o Monroe foi decapitado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 9 + 5 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...