Campus da UEG, início dos anos 70

andredecourt's photo from 4/12/06

Campus da UEG, início dos anos 70

Na foto temos o campus da UERJ ainda em construção, o pavilhão reitor Haroldo Lisboa da Cunha, conhecido pelos alunos como Aroldinho, antigo esqueleto, que abrigava favela homônima em suas estruturas e no terreno em volta, já se encontra pronto e funcionando.
Por trás vemos que o gigantesco pavilhão João Lyra Filho, projetado pelo atual vice-governador, ainda está nas estruturas. A foto é tirada da Av. Radial Oeste, então recém aberta.
A centralização da UEG em um só campus era a tentativa de resolver os problemas de 23 unidades dispersas pela cidade. Da reitoria instalada na casa da Marquesa de Santos em São Cristóvão até a faculdade de Direito na rua do Catete, passando por bairros como Lapa, Rio Comprido, Tijuca e Vila Isabel. Mas a realidade, hoje, de quem é ou foi aluno da instituição sabe que o mostrengo de concreto só serviu para separar mais ainda os alunos e manter a falta de comunicação entre as unidades na burocracia estatal.
Mas o teor deste post, não é falar sobre os problemas burocráticos e espaciais da faculdade que já vem de décadas, mas sim protestar pela omissão do casal de “des”governadores pelo corte de verbas, sem dúvida o novo avanço da democratização do ensino, após as demagógicas e segregarias quotas.
A UERJ ou UEG, Universidade do Rio de Janeiro e inicialmente UDF é uma instituição carioca, mais uma das jogadas no caos da fusão, pois suas raízes remontam da Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, fundada em 1934/35 no antigo prédio da ACM na rua Araújo Porto Alegre e não merece fazer parte de um estado falido e mal gerido como o Estado do Rio de Janeiro.

Comments (13)

Rafael Netto 4/12/06 9:29 AM …
A Faculdade de Direito ficava onde? No prédio da UNE ou em algum demolido pelo Metrô?
A UERJ ainda tem unidades dispersas, como a ESDI na Lapa.
Mas todos esses males são pinto perto daquele desastre que se transformou o Fundão. Uma cidade universitária que devia ser centralizada e agradável, virou um monte de prédios jogados no fim do mundo.
http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto
andredecourt 4/12/06 9:32 AM …
Ficava no prédio que foi da UNE pós abertura política
Rafael Netto 4/12/06 9:44 AM …
Se não me engano a ESDI fica na Evaristo da Veiga, é o último terreno antes do “deserto da Lapa”, dando fundos para a Escola de Música da UFRJ.
luiz_d 4/12/06 9:56 AM …
Atualmente está caindo aos pedaços.
E a Faculdade de Medicina funciona ali perto na 28 de Setembro.
jaymelac 4/12/06 10:23 AM …
Me formei em Economia em 1966 pela UERJ, mas minha faculdade Funcionava no Largo do Machado (Atual Amaro Cavalcanti), era do Estado, e somente no último ano foi incorporada à UERJ, então ainda sem sua sede atual. Não cheguei a ver a nova bagunça, mas tomo conhecimento dos desencontros que ocorrem neste conjunto de prédios…
Abraços, e até mais tarde!
roberto.rosendo@sapo.pt 4/12/06 10:49 AM …
Cursei direito na Uerj entre 1983-1988, foi uma época que pessoalmente me marcou muito como pessoa e o curso também no geral me satisfei. Porém, realmente o campus apesar de já naquela época estar funcionando há quase uma década, tinha um aspecto muito desumano, em muitos andares, havia salas inteiras sem uso, como no próprio andar do direito, o 7º andar, onde quase metade de um bloco era vedado o acesso por um tapume de madeira.
Realmente não era muito fácil conviver com pessoas de outros cursos, a melhor forma de conviver, o que acabava por ser uma necessidade, era que pedir carona a saída do campus, fosse para a Zona sul, ou para zona norte.
Na época em que estudei diziam que o campus tinham sido construído em andares, porpositadamente pela ditadura, para evitar um contacto mais próximo entre os estudantes, evitando assim um mobilização da classe estudantil, o que talvez acabaram por conseguir, pois acho que muita gente que estudou na UERJ, mesmo em outras faculdades da própria UERJ, provavelmente nos 4, 5 ou 6 anos que estudou lá não terá conhecido os outros andares, onde funcionam as outras faculdades, quando muito só de passagem.
edubt 4/12/06 11:07 AM …
Tanto esses predios qt as cercanias são terrivelmente horrorosos.
O lugarzinho feio!
🙂
nderani 4/12/06 11:12 AM …
Qualquer coisa ali é melhor do que aquela favela horrível que existia e me lembro quando criança.
Era também muito violenta.
http://fotolog.terra.com.br/nder
g_s 4/12/06 1:54 PM …
Eu sou aluno da atual UERJ. Na Lapa.
g_s 4/12/06 1:56 PM …
Que diga-se de passagem, a UERJ se encontra unificada (unida) em greve…
AG 4/12/06 2:59 PM …
Educação no Brasil; vergonha nacional.
Essa frase é roubada do Ibrahim Sued mas, tirando o detalhe que o próprio era outra vergonha nacional, não deixa de ser verdadeira.
Tanta coisa se faz eleitoreiramente para enganar o cidadão (esse astronauta sem alça, por exemplo será sugado até o bagaço pelo Lulla) mas não se faz, por exemplo, um plano que iria bater fundo no coração de milhões de brasileiros, ou seja, ajudar a educar seus filhos do primário a universidade. Mas sabe o que acontece ? Qualquer plano de educação não dura, em questão de votos nas urnas, quatro anos. Portanto é melhor gastar o dinheiro em coisas que rendam eleitores mais rápido, mais automáticamente, se é que me entendem.
E o Lulla na segunda entregando prêmio no campeonato paulista ? O cara perdeu o senso do ridículo.
panoptico 4/12/06 4:55 PM …
Adnré, você sabia que esta característica de formar universidades a partir da fusão de escolas isoladas foi comum praticamente a todo o Brasil? a própria UFRJ foi assim tb, e pior, só foi criada para dar o titulo de Doutor Honoris Causa ao Rei Leopoldo da Blegica, na ocasião de sua visita ao Brasil.
A excessão ai é a USP, que já nasceu universidade.
Quando aos comentários sobre o governo, concordo plenamente, mas acho que acima de tudo falta o senso crítico para admitir que o Rio não é mais capital do país e que é preciso buscar uma alternativa de desenvolvimento compatível com a realidade da cidade.
Abç
PS: Você participa de algum grupo de estudos? blog… ou algo do tipo?
nacionaistarde 4/12/06 10:28 PM …
@Luís Felipe Pires :Caramba digo eu !! Eu vi isso aí em 1972, quando entrei para a UERJ !!! Acompanhei as obras do Campus, e ia ao Aroldinho para aulas de Educação Física no sub-solo , ou jogar ping-pong e totó !!Ah, bons tempos !! E era UEG !! Foi estranho se acostumar quando virou UERJ !!

Um comentário em “Campus da UEG, início dos anos 70”

  1. Necessito de documentos(fotos, mapas, escritos etc) que sejam ou apresentem referências para os terrenos(e edificações) ocupados pela ESDI, referidos a década de 1960, quando o Governador CArlos Lacerda a criou. Agradeço colaboração. disse:

    Bom ver notícias sobre a UERJ, da qual fui aluno e sou Procurador.
    Abraços a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 15 + 9 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...