Aterro Hidráulico, Copacabana

foto de andredecourt en 5/06/04

Ontem alguns me perguntaram o que seria “Aterro Hidráulico” que foi usado no alargamento da praia de Copacabana.

Bem coloco então uma foto do processo, infelizmente essa é a minha pior foto, pois as outras ainda não estão escaneadas, como alguns tem conhecimento, eu fiquei quase um mês sem computador e as coisas não estão todas instaladas no novo micro, o programa do scaner é um deles, mas fico devendo uma ótima, inclusive colorida.
Como expliquei superficialmente ontem o Laboratório Oceanográfico de Lisboa foi o incumbido de fazer os estudos para o alargamento da praia, foi um dos primeiros alargamentos feitos do mundo, e por isso talvez tenha tantos defeitos, como a eterna vala criada que acabou com a alegria dos surfistas e para mim o pior erro, a cor da areia colocada, que hoje consegue ser mais escura que a areia muitas vezes encontrada ao se abrir buracos em ruas próximas a praia, areia essa que se encontra soterrada por asfalto a pelo menos 80 anos.
O grande erro, foi ter trazido a areia da enseada de Botafogo, que poderia ter até a granulação semelhante da areia original, mas é muito mais escura e cheia de sedimentos, somando-se ainda a virulência do aterro, em muitos lugares, afastando o mar 80 metros, isso mesmo, oitenta metros de sua zona de arrebentação original, fato isso que acarreta que a areia nunca é lavada pelo mar em determinadas áreas, no que a transforma num verdadeiro criadouro de fungos e parasitas.
O aterro foi feito da seguinte maneira, várias dragas equipadas com potentes motores sugavam a areia do fundo da enseada, uma parte era depositada em dragas com fundo basculante, que iriam despejar o conteúdo perto da arrebentação, no mar. A outra parte da areia era bombeada, junto com a água através de tubulações que se dirigiam rumo à Copacabana, lá elas eram direcionadas para onde era necessário o carreamento da areia, saindo com pressão e na forma de uma lama, com fortes agravantes, pois como era puxada do fundo de uma enseada que se caracteriza pela ausência de correntes marítimas e estagnação de suas águas, se dirigiam rumo a Copacabana além da areia vários sedimentos como cascalho e conchas, o que ajudou a areia ficar ainda mais escura e nisso a praia ia sendo aterrada, ou dessa maneira direta, ou pela areia jogada pero da zona de arrebentação, onde as correntes faziam o resto.
Na foto crianças fugindo da forte descarga do material para o aterro, podemos ver como era escuro o material, depois mostro a foto colorida.

Comments (17)

oz65 5/06/04 9:03 …
Grande André e sua fantástica arqueologia carioca! Quando se deu esse aterro hidráulico lusitano, meu caro? Na época de Pereira Passos ou depois? Creio ter sido mais tarde, né? E você tem fotos da gênese do aterro do Flamengo? Gostaria de ver isso.
Tô te esperando lá no Forte de Copacabana entre 2 e 6 da tarde, hein! A despeito da traição de São Pedro… HUMPF! Tem boca livre no evento! 😉
Abração, dotô!
seco_ 5/06/04 11:11 …
Realmente uma aula…
parabéns !!!
Bom Fim de Semana
eduardo bertoni 5/06/04 11:25 …
Tu precisas escrever um livro sobre o RJ.Com o material que tem e o teu conhecimento o livro será, sem dúvida, uma referência. E o livro já está na tua cabeça…basta por no papel.
O CD e o livro já estão com o teu porteiro.
Bom fim de semana,
abs
analyzator 5/06/04 13:37 …
Pelo que sei, esse aterro foi feito no final dos anos 60. Quanto tempo (em meses) durou sua realização?
Uma diferença deste aterro com relação aos demais aterros cariocas é que os outros aterros acarretaram uma diminuição da superfície da Baía de Guanabara.
Assim como o /oz65 em seu comentário acima. também estou interessado em ver fotos do Aterro do Flamengo, durante e nos primeiros anos após sua construção.
fujii 5/06/04 19:33 …
muito legal!
rioencantosmil 6/06/04 10:25 …
não sabia como tinham feito não, seu flog esta uma verdadeira aula, parabens…abraços e bom Domingo…
andreleblon 6/06/04 10:51 …
Foto que marca um acontecimento.
É impressionante, mas muitos cariocas nem sabem que a praia de Copacabana foi mudada de lugar.
Eu me lembro sim de ver essa praia em obras pra esse aterro, isso encontra-se bem vivo na minha memória.
Abraços a todos
André
Eu continuo sem o meu PC até a semana que vem.
Quase tudo foi queimado: a placa mae, o processador,as memorias.Essa brincadeira vai sair mais de mil reais, aí se vai a minha camera digital que eu ia comprar esse mes.
Luís Felipe 6/06/04 11:31 …
André, ótima a idéia do Eduardo Bertoni de você escrever um livro! Que já está escrito! É só transformar todo esse fotolog em livro ! Que histórias fantásticas sobre o nosso querido Rio de Janeiro !Eu cheguei a ver as obras do alargamento da praia , mas não imaginava o que era um “aterro hidráulico “! E a história do encalhamento do San Martin ! Que história mais fantástica ! Parabéns e mil agradecimentos à você e ao Tuminelli por nos trazer esta história !Estou impressionado com esta história ! Eu moro perto deste posto BR na Atlântica !A loja de gerência deste posto é meio que subterrânea e eu estou quase indo lá prá perguntar se dá prá ver algum pedacinho dos restos do navio !Vão me chamar de maluco, mas é isso o que esses seus fotologs nos deixam: “malucos”pelo Rio de Janeiro !!!e que “loucura “saudável !!
tumminelli 7/06/04 2:55 …
Um barato essa foto!
Que areia nojenta! Que contraste com a areia branca que era anunciada para os futuros moradores de Copacabana no inicio do século…
Abs
Roberto
PS: atualizado meu log: Copacabana, casa tipica do inicio do século em foto inédita.
http://www.fotolog.net/tumminelli/?pid=7880971
ze_lobato 7/06/04 17:16 …
Claro que me lembro desses tubulões jorrando essa areia escura e estragando as ondas quase perfeitas que formavam no velho traçado da princesinha. Basta comparar fotos de antes com as de depois deste aterro hidráulico e ver a diferença da formação do traçado de areia, os bancos de areia se acabaram e agora é puro caxote das ondulações!
jro 7/06/04 17:51 …
André,
Eu tenho uma vaga lembrança disto, mas me ocorreu uma dúvida;
Se o tubulão vinha lá de Botafogo, contornando a Urca e o Leme, significa que ele vinha do mar para a areia, certo ?
Na foto, parece que o jato sai na direção do mar, certo ?
Então ele ao subir na praia descrevia uma curva de 180 graus para então jorrar sua “areia hidraulica” na direção do mar.
É isto ?
jro :-))
ps – minha barba é cíclica….
Antolog 7/06/04 17:58 …
André,
Tem um novo blog com fotos antigas. Mas acho que tem um trabalhinho pra você… veja este post, e veja se você descobre esta:
http://antigamente.flogbrasil.terra.com.br/fotos.php?id_foto=2925852
andredecourt 7/06/04 19:17 …
Que nada Ze Rodrigo vinha pelo túnel Novo mesmo, aproveitando os buracos que já estavam sendo feitos para passar a tubulação do emissário.
A minha tb !!
marcelomartins 7/06/04 20:22 …
Com certeza amigo…na verdade acho ela linda em qualquer filme que tenha feito…Ladrão de Casacas então…nossaaaaa…
;0)
artebrasil 8/06/04 0:36 …
Caramba!!!
Expantosa a cena!
abraços,
William
tricolor 8/06/04 11:58 …
Caramba, André essa foi sinistra…
betob 8/06/04 12:58 …
Me lembro do cheiro de ôvo podre que essa lama tinha…

3 comentários em “Aterro Hidráulico, Copacabana”

  1. Caros conforme exemplos em diversos locais do mundo, a engorda da praia além de ser cara e muito complicada para executar, evidencia-se uma enorme perda de sedimentos depositados (areia) depois de alguns anos. Com esse sistema, o mar não para de exercer sua ação erosiva, apenas retarda. O custo é alto e todo o investimento pode ser levado pelo mar numa simples maré alta. Sugiro a leitura desse artigo do Dr. Marco Lyra, um especialista sobre obras de defesa costeira, sobre os diversos tipos de obras | http://www.marcolyra.blogspot.com.br…ngenharia.html e se ainda interessar, sugiro também a leitura sobre uma técnica de sucesso, o BAGWALL | http://www.marcolyra.blogspot.com.br…-faixa-de.html – Um grande abraço e espero ter ajudado.

  2. Na verdade a cor da areia se deve principalmente ao plantio dos coqueiros e a péssima ideia das amendoeiras, que foram plantadas com bolsões de barro ou terra argilosa de cor vermelha, me lembro de ver isso quando criança, em Ipanema e Leblon aterraram as calçadas com o mesmo tipo de terra. as ressacas as quebravam e também macularam o branco das areias que chegavam a assobiar quando se chutava o chão, a péssima ideia de vender churrasquinhos e queijo de coalho escureceram mais ainda as areias pois os vendedores despejam as cinzas nas areias e renovavam o carvão, me lembro de ver os montinhos de cinzas espalhados pelas areias, e foi com tristeza que fui vendo os lugares em que cresci sendo destruídos por pessoas que vinham de fora, com seus costumes “exóticos”.

  3. Prezados senhores não posso deixar de comentar sobre o assunto pois a firma de dragagem que participou junto com a CBD (companhia brasileira de dragagem) era de meu pai holandes e o socio dele também holandes Kornellius Boltje. A maioria da areia saiu da costa do leme em direcao ao mar feita pela draga Transmundum III vinda da Holanda. Participei 2 vezes ate do trabalho assistindo o trabalho da draga que separava tudo o que não era areia . Ficamos ate com algumas moedas encontradas. P orojetofoi feito certo e avisado a CBD q se a obra terminasse mais cedo nos 4 meses pedidos para q o calçadão fosse inaugurado no gov. Negrão de Lima, a arrebentação ficaria muito perto da costa. Eles não aceitaram os laudos recnicos e assumiram a responsabikidade em documentos. Antes disdo sofremos pressão com ameaças e mudado ate de Colégio e telefone. Na epoca eu tinha 12 anos e 2 irmãos menores..Meu pai vindo da Holanda em 1953 fez obras no.porto de Belém no Ceara em.Maceio o aterro da Lagoa dos Patos e lagoa mirim (RS), aterro no estaleiro de Niterói, fez o emissário submarino de Santos q vai bem obrigado até hoje . A CBD q tirou com suas dragas menores a areia da praia de Botafogo sob protestos . Nenhuma das obras feitas graças aDeus pelo meu pai e demais engenheiros nem aqui e nem na Holanda deram errado. Mas, a vaidade veio na frente e deu nisso . Tenho ainda varios documentos relatos da época. E agora com p aumento do nivel do mar pronto juntou o erro com as consequencias de outro erro do homem e a natureza se manifesta. Mto triste ver a linda Copacabana assim.
    Abraços.
    Sofrem de Santa Catarina a Pernambuco esta costa litorânea sofrera cada vez mais com.o aumento do nivel do mar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 13 + 15 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...