andredecourt's foto van 9-8-05

Morte de uma cidade.

Hoje no jornal O Globo, uma reportagem ocupa sua página 14 sobre a ameaça que paira sobre a refinaria de Manguinhos, que será desativada em breve, e mesmo funcionando de forma reduzida, já tem o tráfico se infiltrando por seus limites.
O jornal mostra o que todos os cariocas esclarecidos já sabem, a decadência sem controle de uma área de vital importância para a cidade, a sua antiga zona de serviços e industrias, projetada nos anos 40, 50 e 60 onde todas as vias importantes de entrada da cidade, estações de trem, e até metrô foram projetadas para por ela passar ou servir.
Fala o jornal no quanto o estado ao longo dos anos investiu na região, serviços como pavimentação, esgotamento sanitário, iluminação pública etc…. em algo em torno de Vinte Bilhões de reais, o maior número do jornal, pois além desses serviços a cima a região é cheia de caras e complexas estruturas chamadas pelos engenheiros de “Obras de Arte” pontes e viadutos, como esse que vemos, o viaduto de Benfica, que faz a Av. Suburbana, Atual D. Helder Câmara passar sobre o ramal da Leopoldina.
Ao fundo da foto vemos o encontro da Suburbana com a rua Leopoldo Bulhões na praça Dr. Carvalho Brito.
Na foto vemos uma região cheia de galpões industriais, e casinhas e pequenos prédios, mas a realidade hoje é outra, a região está cheia de favelas que invadiram primeiramente os terrenos públicos abandonados pelos seus donos, na maioria das vezes autarquias federais, que foram pra Brasília e deixaram seus terrenos abandonados, depois a invasão começou nos galpões de empresas que tinham falido, muitas na crise do final dos anos 80, e agora a invasão é nos prédios das indústrias que fogem da área que está ficando cada vez mais violenta, num perverso ciclo que se não for obstado levará ao completo exaurimento da região.
Na foto, os terrenos junto a linha férrea que corta a foto, estão mais a frente invadidos pela favela parque arará, atrás de nós está a favela do jacarezinho, e o grande complexo industrial branco, na parte superior direita da foto hoje é a favela da CCPL.

Comments (12)

natureco 9-8-05 10:10 …
Lí a reportagem André. É mesmo sinistro. Já passo pela Avenida Brasil com medo atualmente, imagina daqui há alguns anos….
Abçs.
Luiz.
AG 9-8-05 10:19 …
Em todos esses governos do Rio (cidade e estado) o que mais tivemos foi uma absoluta falta de amor por esta terra. Chaguismos, Brizolismo e outros ismos usaram a cidade como plataformas espaciais para lançarem seus foguetes eleitoreiros.
E o pior é que o povo carioca passou a ser considerado o mais politizado, o mais oposicionista, o mais lúcido de todos os estados brasileiros.
Além de ser uma mentira isso é de uma crueldade máxima. Vemos um povo que a cada dia perde mais a sua auto-estima (já reparou que não existe um jornal com o nome do Rio ?); abre mão cada vez mais do direito de influenciar (olha só os políticos que temos em Brasília); busca sempre mais na ironia, e na piada, a resignação para aceitar as mazelas como “coisa nossa”.
Não fosse o Corcovado, o Pão de Açucar, o Sambódromo e a Rede Globo e o Brasil já teria se esquecido do Rio faz tempo.
Luiz D´ 9-8-05 10:27 …
Trabalhei durante muitos anos em Bonsucesso. O caminho podia ser este daí. Por todos os lados indústrias funcionantes, gerando empregos, área valorizada.
Hoje é só favela!
Chagas, Brizola, Moreira, Garotinho, Rosinha, Alencar, é demais para uma cidade só.
Não tivemos a opção de escolher ninguém bom. E as perspectivas são do mesmo teor.
É inacreditável que não surja uma liderança positiva, com idéias, com vontade política de mudar.
Tudo dá em nada: vejam o oba-oba do Cesar Maia com o tal “xerife” da Zona Sul. Nem se pode mais andar pela orla de Copacabana e Ipanema. É um mafuá generalizado!
Dá vontade de sentar no meio-fio e chorar lágrimas de esguicho, como dizia o N.Rodrigues.
http://fotolog.terra.com.br/luizd
antolog 9-8-05 11:19 …
O terrível é que as favelas brotam durante o dia mesmo, e nada se faz. Hoje qq imóvel, terreno desocupados estão sujeitos a virar uma nova favela. Mas o que mais importa para os políticos são os votos que estas “comunidades” geram…
Marcelo Almirante 9-8-05 12:02 …
Um dia o povo vai acordar que existe um plano de destruição da América Latina, sem querer ir muito longe. A inércia dos “governantes cariocas” é mesmo proposital. Existe relação com a destruição da economia argentina, com os protestos da Bolívia, e com as nossas altas taxas de juros que impedem do país crescer. Sem falar na destruição do funcionalismo público e das forças armadas, buracos nas estradas, entre outros. Ah sim da entrega de nossas riquezas minerais a grupos estrangeiros, reserva de gigantescas “áreas indígenas” ricas em ouro e outros metais para sabe-se lá quem. Tudo isto acobertado pela midia, que sabe de tudo.
A linha férrea desta foto também está ocupada por favela, bem junto à linha , facilitando o roubo de fretes. A situação estava tão séria, que empresas preferíam pagar um frete maior para outro porto do que ter que passar pelo Rio. E que os “governantes” fizeram ? Nada. Teve que vir o Ministério Público, lá de Brasília, para tentar dar uma solução, que não sei se foi efetivada.
tumminelli 9-8-05 12:22 …
O que falar? Só fazer coro com o que ja foi dito.
Chegamos a um ponto que não há retrocesso, não há uma luz no fim do tunel. Não acredito nesse papo de vamos dar o trroco nas proximas eleições. São as favelas que elegem essa gentalha que está no poder. Enquanto os que pagam IPTU, luz, água fica chupando dedo vendo a cidade virar uma imensa favela pontilhada por bairros. E os politicos agardecem.
bwanis 9-8-05 12:37 …
Concordo com o /tumminelli
Não vejo mais saída…
Infelizmente!
:))
Rafael Netto 9-8-05 12:41 …
eu sempre penso nessa “teoria da conspiração” defendida pelo Almirante… mas tenho cá minhas dúvidas se essa quadrilhazinha que nos governa teria competência pra fazer parte de um esquema desses.
Luiz D´ 9-8-05 12:56 …
E quem passar pela Lagoa dê só uma olhada para a favela que vem descendo o morro lá para os lados da Rocinha.
É impressionante como, a cada dia, está mais perto da Gávea.
Imagino que os moradores da Gávea já devam estar fazendo as malas (enquanto dá tempo!).
http://fotolog.terra.com.br/luizd
rick 9-8-05 13:06 …
isto esta tudo tomado de favela, o problema eh que deixam se instalar depois nao conseguem mais tirar.
tenho ate medo do que ira acontecer com o terreno na brasil
mais fiquei curioso pela historia que voce comentou no tumminelli
jason_1900 9-8-05 13:51 …
A questão principal é: qual é a verdadeira razão para as empresas deixarem o Rio?
Hoje li a matéria com a lista das empresas que fecharam e foram embora e fiquei triste e matutando:
No Grande ABC há tantas ou mais favelas quanto nos subúrbios cariocas, nem por isso, as fábricas fecham. Bem na frente da Volkswagen, na Via Anchieta, há um favelão descomunal – e a marca alemã não pensa em abandonar aquelas instalações.
A Lúcia trabalhava em uma fábrica de material químico em Higienópolis, perto de Bonsucesso. A unidade daqui fechou em benefício da filial paulista (que, aliás, também é vizinha de uma favela horizontal).
Acho o Rio ficou muito preso à uma economia movida pelo dinheiro do funcionalismo público (dos tempos de Distrito Federal) e descuidamos de nossa produção industrial. Nos últimos 30 ou 40 anos, deixaram São Cristóvão acabar, deixaram nosso parque fabril suburbano terminar…
Claro que daí para frente, há cada vez menos emprego, conseqüentemente mais pobreza e o ciclo de decadência vai se alimentando.
A maior parte da culpa é dos governos fluminenses – mas será que se a Firjan fosse tão ativa e impositiva quanto a Fiesp a história seria diferente?
Abdon Barbosa (abdonbarbosa@hotmail.com) 6-9-05 15:33 …
Essa foto me tocou principalmente por morar em manguinhos desde o nascimento e vejo hoje aos 28 o quanto se deixou de fazer por essa região. Gostaria de saber se há algo mais sobre o bairro onde vivo ou o jacarezinho por exemplo, mesmo que sejam apenas textos seus, há uma capela feita pelo Oscar aqui em manguinhos