Pegadinha-RESPOSTA

 

 

opedet1

opedet2

opedet3

opedet4

Hoje, graças a fotos do arquivo do DETRAN-GB, criminosamente jogadas fora por algum burocrata, da quota de algum partido no loteado governo Cabral, e que hoje se encontram dispersas nas mãos de diversos colecionadores, temos a nossa charada.
Vemos na foto, colocada em baixa resolução de forma proposital, uma das operações realizadas no início da década de 70 para coibir várias ilegalidades e até mesmo crimes.
No caso camburões da polícia acompanham fiscais e o presidente do órgão em uma batida à oficinas que possivelmente usavam veículos desmanchados ou fraudados.
Aonde fica o lugar??
A vila de oficinas ainda existe, ???
Se existe continua com oficinas ???
Dêem suas sugestões e especulações.
Resposta e detalhes da foto na noite de segunda.
A Pegadinha que eu julgava difícil foi rapidamente resolvida pelos frequentadores, talvez por o nome do colégio não ter ficado tão ilegível quanto eu desejava.
De fato, a operação do DETRAN-GB se dava numa vila ocupada por oficinas da Rua Assunção em Botafogo, vila essa que dava acesso a pedreira nas encostas do Morro Novo Mundo, e que poderia ser um vestígio do famoso Cortiço de Botafogo.
A região tinha uma altíssima concentração de oficinas, algumas bem especializadas, nos anos 70 tínhamos na região concessionárias e oficinas autorizadas da Mercedes, BMW, Alfa-Romeo, DKW além de mecânicos especializados em carros puro sangue como Jaguar e Ferrari.
Ma,s praticamente todas as oficinas sucumbiram com a especulação imobiliária do início do séc XXI, que vem destruindo Botafogo, antes deixada de lado por “ser de passagem” e hoje predada sem dó nem piedade. Dessa vila, a qual repetimos poderia ser um dos remanescentes do famoso Cortiço, surgiu um condomínio de dois blocos de apartamentos estreitos, e até ligeramente curvos acompanhando o terreno de surgimento espontâneo da vila.
Nos detalhes da foto temo,s na primeira imagem o Diretor/Presidente do órgão com alguns acessores ou autoridades policiais.
Na segunda, para os que nunca viram, como era uma placa de carro nos bons tempos da Guanabara
Na terceira, detalhe do letreiro do colégio, um típico exemplo das Escolas Modulares projetadas por Francisco Bolognha e construídas no Governo Lacerda. Onde os materiais eram comuns a todas, só se adaptando o projeto ao local. Algo que o Kamarada não levou em conta ao fazer os CIEPS.
Por fim vemos alguns meganhas junto às viaturas e dando cobertura na rua, e no fundo a curiosidade das crianças com a movimentação na oficina e o guarda sol, indefectível, do baleiro da porta da escola.
Esse post foi atualizado, a imagem em tamanho original pode ser obtida clicando-se na primeira foto.

27 comentários em “Pegadinha-RESPOSTA”

  1. Eu sabia que o lugar não me era estranho… pesquisei um pouco mais no Google e lembrei. Não sei se a intenção era esconder o nome da escola, mas continua legível.
    Se eu estiver certo, a vila com as oficinas realmente não existe mais, mas a escola continua lá, só que hoje é municipal. A rua está em pleno processo de conquista pela especulação imobiliária.

  2. Meu palpite eh que o lugar eh a escola Arthur Costa e Silva na Rua Ed. Jose Olympio, 257 Botafogo. O morro atras lembra botafogo.

  3. Botafogo (escola Arthur Costa e Silva na Rua Ed. Jose Olympio)sem dúvida. Acho q dessa época somente a escola continua por lá. Todas essas construções mais antigas foram abaixo e em seu lugar, condomínios. Estudei muitos anos na rua Bambina e atualmente, toda aquela região em nada lembra o passado. O casario antigo, sobrados, vilas foi quase todo abaixo para construção de prédios e mais prédios. O colégio q estudei é um exemplo. Virou um enorme condomínio com dois blocos. Pena! Era uma região muito agradável. O que ainda está de pé, resiste bravamente: até quando???

    1. Rua Assunção sem dúvida. Área de atuação da gangue Italiana Novellone. Conheço o lugar como a palma da mão. Morei na Assunção e até hoje alguns membros do clã dominam a região.

  4. É verdade Rafa. No google o endereço dessa escola é Rua Assunção, 257. Mas eu já tinha vista o endereço como Rua Ed. José Olimpio e pensei q esse trecho tivesse mudado de nome, em alguma homenagem póstuma. A ed. José Olimpio ficava num casarão na rua Marques de Olinda, ao lado do ex- Clube Sirio Libanês e hj é uma filial de um laboratório, por isso achei q a rua tivesse esse nome. O Clube tb não existe mais. Mais um condomínio…

    1. A rua teve esse nome por algum tempo mas acredito que tenha sido revogado, porque todas as placas voltaram a ter o nome “Rua Assunção”.
      E o lugar é esse mesmo, perto da Marechal Niemeyer e Min.Raul Fernandes. No lugar da vila existe um edifício construído recentemente. Ainda resta uma vila de oficinas mais acima da rua, em frente ao laboratório Pro-Echo (ele próprio incorporado a um edifício novo), na frente desta vila há uma casa de formato interessante, fechada e em mau estado.

      1. Vocês fizeram confusão. As fotos foram feitas de dentro do “pátio” de uma revenda da Fiat (que antes tinha sido da Alfa Romeo). Ali não era vila. A tal vila das oficinas era o número 204, uma rua sem saída, que (salvo engano) é considerado como uma “servidão pública” pela Prefeitura. Entre o 204 e essa revenda (que virou um condomínio grande) existiam duas casas residenciais, a de número 210 (construída em 1937 e que pertenceu à minha família de meados da década de 50 até 2007, quando foi criminosamente vendida) e a de número 220, que perteceu à família do sr. Ari e dona Judith (não sei o sobrenome) por muito anos até virou várias coisas, entre elas um sindicato e uma livraria).

    1. É isso aí. Até hoje circulo pela área cobrando proteção dos comerciantes. É so verem o Bode Velho dobrar a esquina que as pernas tremem.

  5. Andre, estas série de fotos do Detran são muito interessantes. Pudéramos nós ter evitado toda vez em que se jogou fora a memória fotográfica neste Brasil, teríamos uma Biblioteca do Congresso da melhor qualidade.
    Eu queria te mandar uma foto que eu tenho mas que não pode ser publicada, ainda. QUal o seu email?
    Em tempo, peguei uma outra, com vários automóveis, e dividi para ajudar-nos na identificação dos mesmso. É Rio, em 1960. O link está aqui:
    http://carrosantigos.wordpress.com/
    Abraço fraterno, N.

  6. Andre, vou escrever de casa com a foto. Por hora, esqueci de te mostrar estes pedaços de uma revista chamada “Carros à Vista” que foi publicada no Rio, década de 50 em diante, que fala sobre automóveis e automobilismo, que eu estou publicando. O chato é que não tnho tido eco de pessoas como você e seus leitores sobre a utilidade do material para estas pesquisas e melhor ocnhecimento de nossa cidade. Assim, qualquer comentário é bem vindo, em que pese eu ter publicado ainda muito pouco do que tenho.
    O link é esse: http://carrosantigos.wordpress.com/category/revista-carros-a-vista/
    Abraço, Nik.

  7. “O Cortiço” de Botafogo ficava na São Clemente. A vila ainda existeno local é dá fundos para a pedreira. Na verdade hoje dá fundos para a Radial Sul. Fica entre a Barão de Lucena e a Eduardo Guinle. Fiz um trabalho no CSI sobre ela, com fotos do local na década de 70. Vou escanear.
    Quem sabe foi alí que nasceu o gosto pelo passado da cidade.

      1. Essa mesmo. Na minha época de Colégio podia-se ver lá no fundo o banheiro coletivo já desativado. Depois foi demolido. Tenho fotos.

        1. Acho a vila muito diferente do que Aluísio de Azevedo escrevei, inclusive ficava em um lugar ermo de Botafogo, um fundão, o que não era o caso da S. Clemente mesmo na época.
          A Gauy era sem dúvida um conjunto de habitações populares, algumas casas sem dúvida não tinham banheiros e possivelmente haviam quartos para se alugar. Continuo achando que o Cortiço do livro ficava na região da Rua Assunção e o cortiço inimigo o “cabeça de gato” ficava na Rua Bambina com Marechal Niemeyer, o próprio prédio do Samaritano era um grande cortiço, segundo um dos seus fundadores, que era amigo do meu pai, dizia nos papos regados a wisky no Degrau, que as vezes participava na base da cocoa-cola.

  8. Detalhe para a figura na direita, que aparece em todas as fotos (eu também as vi na Praça XV) e a carrocinha da Kibon na porta da Escola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 4 + 10 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...