Albergue da Boa Vontade

andredecourts foton från 2006-09-29

Terminamos a nossa série sobre o Mercado da Harmonia, mas não nos afastamos do antigo sítio deste.

Como bem foi lembrado ontem pelo Waldenir a região além do velho e histórico Moinho Fluminense e do prédio eclético do 5 BPM, possui também uma jóia arquietônica que flerta entre o Déco e o Moderno, de autoria de Reidy.
O prédio foi escolhido por meio de um concurso público nacional e a proposta do então jovem arquiteto ganhou, a proposta era bem interessante, pois o prédio além de ser simples possuia mecanismos muito interessantes como camas que se elevavam rumo ao teto para facilitar a limpeza dos alojamentos.
O prédio era destinado ao albergamento noturno de necessitados, algo que infelizmente nunca “pegou”em nossa cidade. Ele foi construído na área aterrada, ou seja se encontra “abaixo” da Praça da Harmonia e junto a alguns armazens da nova região portuária, mas de suas janelas e pátios se avista o prédio principal do Moinho Fluminense.
Não sei qual o estado de conservação do prédio atualmente, nos anos 80 ele abrigava departamentos da inútil Fundação João XIII

Comments (28)

photomechanica 2006-09-29 09:48 …
Primeiraço !!!
:-)))
photomechanica 2006-09-29 09:52 …
Agora que vi do que se trata, digo que gosto muito desta arquitetura. O Reidy fez muitas obras interessantes, e bonitas também.
Qual era o real objetivo da Fundação Leão xís í í í ? Proteger os mendigos?
jban 2006-09-29 09:54 …
Totalmente Bauhaus !! Não conhecia isso. Legal !
andredecourt 2006-09-29 09:55 …
É dar assistência social aos necessitados, inclusive fazendo o recolhimento e socializando-os, mas em tempos de politicamente correto, incúria administrativa, bolsa família, almoço à um royal, é mais um órgão sucateado
Rafael Netto 2006-09-29 10:00 …
Fundação Leão 13 ou João 23 ????
(aliás, a revista Superinteressante agora escreve assim. Aboliram os algarismos romanos)
O problema da assistência à população de rua é que os “necessitados” precisam “querer ser atendidos”. E ganhando uns R$ 1000 por mês em esmola, como noticiado nos jornais, quem é que precisa de “assistência”???
Acho que o Hotel e o Restaurante de R$1 da Rosinha andam substituindo essas iniciativas…
http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto
Vinicius 2006-09-29 10:00 …
Esse prédio é tombado?
photomechanica 2006-09-29 10:02 …
Abaixo os algarismos romanos !!!!
:-))))
glenlivet 2006-09-29 10:04 …
Essa tipografia é linda!
andredecourt 2006-09-29 10:17 …
Sou a favor dos algarismos romanos, os uso até hoje nas petições, o problema é que o pessoas não conseguem esvrever XLII Vara Cível ….
Vinicius 2006-09-29 10:25 …
André, andei pesquisando e descobri como o albergue se encontra hoje. No link abaixo, que fala sobre as obras do Reidy, eles falam sobre as descaracterizações que o prédio sofreu durante esses anos e se você passar o mouse sobre a foto (que é igual a sua) mostra como o prédio está hoje. O local hoje abriga o CPRJ (Centro Pisiquiatrico do Rio de Janeiro).
http://br.geocities.com/reidy_web/albergue.html
Waldenir 2006-09-29 10:29 …
Bom dia, André.
Obrigado pela referência.Eu não sabia do mecanismo para levantar as camas.Resta saber se ainda funciona,o que eu duvido muito.
Repare-se que as letras da fachada são totalmente Art-Deco,inclusive um costume deste estilo era exatamente escrever o nome/função do prédio em letras grandes e estilizadas na fachada.Isto pode ser notado particularmente em Copacabana.
Normalmente, os ônibus que têm intinerério pela praça da Harmonia não passam perto deste prédio o suficiente para ver detalhes ou a ocupação atual, mas parece estar em bom estado,ao menos externamente.
Waldenir 2006-09-29 10:30 …
Corrigindo : intinerário )))
glenlivet 2006-09-29 10:35 …
Eu ia dizer “fonte”, mas é muito anglicismo.
😛
derani 2006-09-29 10:36 …
Pelo link fornecido pelo Vinicius, dá pra ver que descaracterizaram o prédio diminuindo o vão de entrada , tão importante na harmonia do conjunto! Pena!
glenlivet 2006-09-29 10:41 …
E tipologia refere-se à taxionomia.
Lefla 2006-09-29 10:42 …
Vc é maníaco pelo Reidy. Eu acho algarismos romanos muito úteis e bonitos. Uso para colocar data. Mês em romano, dia e ano em arábicos. Aliás, bôa com acento é bem legal tb.
rodperez 2006-09-29 10:43 …
deve estar em pedaços
rodperez 2006-09-29 10:45 …
“E ganhando uns R$ 1000 por mês em esmola, como noticiado nos jornais”
isso é caô!
Rafael Netto 2006-09-29 11:24 …
Putz! O prédio hoje está ridículo. Tá parecendo entrada de presídio!
Os mendigos podem não ganhar R$ 1000, mas que ganham bem mais que salário mínimo, isso ganham.
edubt 2006-09-29 12:09 …
Gosto muito das letras art déco.
Qt à modificação do prédio atual, sem comentarios.
🙂
FlavioM 2006-09-29 12:36 …
Mais um Bauhaus carioca. O Rio talvez tenha sido um dos lugares com mais aplicação prática das idéias daquele pessoal.
A única pena é o famigerado pó-de-cimento. Em muito pouco tempo, fica horrível.
Também não conhecia este aí. Fiquei curioso sobre o estado, hoje. Vai ser uma surpresa se estiver bem.
http://www.flaviorio.globolog.com.br
triunfodapintura 2006-09-29 18:07 …
Excelente.
pink_l0ve 2006-09-29 20:11 …
linda pic
bju
bom fimde
Marcelo Almirante 2006-09-29 22:10 …
Isso é um portal egípcio …
lacugna 2006-09-30 13:10 …
good series on these buildings greetings from Manhattan
helioherbst@hotmail.com 2006-10-01 07:56 …
Caro André Decourt,
Sou paulistano, arquiteto e desenvolvo doutorado sobre arquitetura brasileira na USP. Estou pesquisando projetos que foram apresentados nas Bienais de Arquitetura dos anos 1950 e vi o seu comentário sobre o projeto do estádio do Flamengo do João Khair. Pelo que estou levantando, acho que esse projeto foi exposto na Bienal de 1951, junto com o projeto do Tenis Clube da Tijuca e com o projeto do Hospital da Avenida Barão de Petrópolis, também projetados por Khair.
O senhor saberia me informar como posso encontrar informações sobre esses projetos e sobre o arquiteto? Já fiz uma pesquisa bastante ampla aqui em SP, mas não encontro nenhum material em livros ou revistas da época.
Infelizmente existem alguns arquitetos e obras que ficaram “de fora” da História. Por isso desenvolvo a minha pesquisa!
Desde já agradeço a sua atenção,
Muito obrigado,
Helio Herbst
andredecourt 2006-10-01 10:49 …
Caro Hélio, nunca consegui ver uma planta, ou uma maquete do que poderia ter sido o estádio do Flamengo, como vc bem sabe reduzido a apenas um lance de arquibancadas. Como Flamenguista lamento em não conseguir lhe ajudar.
Você já entrou em contato com o clube??
Outro lugar que vc poderia arrumar pelo menos plantas ou informações descritívas seria no Arquivo Geral da Cidade.
Abraços e muita boa sorte no seu Doutorado, estou a disposição para alguma informação extra
FlavioM 2006-10-02 09:16 …
A arquibancada do Flamengo foi construida de 1936 a 1938. Fiquei curioso sobre este projeto de 1950. Seria prevista a demolição da arquibancada, que era relativamente nova (12 anos)? Ou era o projeto original, de 14 anos antes?
http://www.flaviorio.globolog.com.br

5 comentários em “Albergue da Boa Vontade”

  1. Caro André Decourt,
    Sou estudante de Arquitetura, e estou fazendo uma maquete eletrônica do Albergue da Boa Vontade (Affonso Eduardo Reidy, 1931), para isso gostaria de fazer uma visita ao local que eu sei que fica no Bairro da Saúde mas não sei especificamente onde, você por um acaso sabe ao certo o endereço? Possui alguma foto recente do local?
    Agradeço desde já sua atenção,
    Cecilia Villeroy

  2. Estou no quinto ano de arquitetura e urbanismo e estou fazendo meu TFG um albergue, gostaria de algumas informações vc poderia me ajudar.
    Desde já obrigado

  3. Olá Andre, o Albergue da Boa Vontade foi transformado em Centro Psiquiátrico em torno de 1997. O prédio passou por várias mudanças internas, mas foi preservada a fachada externa por ser patrimônio histórico. Eu trabalho lá desde 1999. No passado o Centro Psiquiátrico fazia parte do PAM Venezuela e era do Antigo INAMPS (orgão federal). Ficava no prédio do Fórum de Justiça na Av. Venezuela. A Ala Psiquiátrica do Pam Venezuela foi criado inicialmente para cuidar dos marinheiros que aportavam no cais do porto, prostitutas e outros que trabalhavam nos bordéis e boates ao redor do Porto e que causavam problemas. Depois o atendimento se estendeu ao Rio e Grande Rio com ambulâncias e equipes volantes que iam até ao local da ocorrência, como uma SAMU de hoje. Incomodados com a confusão que isto causava para os juristas houve pressão para que o PAM Venezuela fosse transferido e a Ala Psiquiátrica foi transferida para o prédio desocupado do Albergue e passou a se chamar CPRJ tendo sido administrado pela esfera estadual.
    Ainda há profissionais que foram daquela época e que estão trabalhando até hoje no hospital e tem muitas histórias legais para contar. O nosso primeiro diretor me mostrou fotos antigas, como esta que vc tem, e outras de como era antigamente. Sobre as camas suspensas já não tinham mais. O CPRJ tem os serviços de Emergência , ambulatório, hospital-dia, enfermaria para internação. Te conto esta história porque acho interessante saber não só da arquitetura histórica mas de como e o que funcionavam nestes locais. A história do PAM Venezuela – CPRJ deveria de dar um Livro sobre Psiquiatria. São muitas histórias divertidas e tristes de uma doença devoradora de almas. Um Abraço.

  4. Boa tarde André,
    Estou fazendo uma pesquisa sobre o Albergue. Me interessou o seu comentário sobre as camas suspensas. Você poderia me indicar o local onde eu poderia obter tais informações?
    Abs.
    Cynthia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 9 + 7 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...