andredecourts foton från 2006-03-09

Para terminarmos a série sobre o aumento do Largo da Carioca rumo a rua Treze de maio temos uma foto após o metrô, de 1980, praticamente no final da nossa linha do tempo que é 1982.

O fotógrafo está no chão novamente, desta vez atrás do relógio que permanece no mesmo lugar desde 1909, um grande e árido vazio toma conta de todo o espaço, não há mais árvores e os altíssimos prédios construídos desde os anos 50 oprimem e desumanizam o pedestre que por aí passa. Para se ter uma idéia do crescimento vertical, os grandes prédios que aparecem na foto anterior como o Darke de Mattos (vemos uma nesga dele junto a ninfa direita da base do relógio), nessa foto estão sufocados pelas construções mais recentes.
Além das construções remanescentes que ainda apareciam na foto anterior terem sido demolidas, os novos prédios, notadamente o Ed. Av. Central respeitam um novo PA, invadindo a área do antigo largo e no caso do prédio da caixa eliminando a pretérita curva que a rua da Guarda Velha fazia acompanhando o alinhamento das fraldas do Morro de Santo Antônio. Um dos maiores indicadores da mudança desse alinhamento foi o desaparecimento das árvores do período Passos junto das construções bem antes das obras do Metrô. Ontem nosso amigo Paulo R. Fragoso de posse de uma foto sua, tirada ano passado e comparando com a postada aqui ontem já tinha adiantado essa informação, me mandando inclusive a foto para comprovação.
Na foto vemos que mesmo nessa época ainda havia uma pista para veículos que ligava a rua Nilo Peçanha a Av. Alm Barroso, o curioso é que nas fotos do início dos anos 80 que possuo, aparentemente ela teve várias mudanças de sentido de direção. Junto a ela vemos simulações de postes antigos, instalados pelo governo Chagas Freitas em áreas históricas afetadas pelo Metrô, como Catete e Centro, na realidade a base, o globo, e mais algumas peças foram usadas realmente desde a iluminação a gás, mas o arranjo desse conjunto e sua cor, marrom metálico eram um absurdo, dessa safra de postes os únicos legítimos eram os de 3 globos instalados na Cinelândia que eram iguais a modelos que usavam gás, depois convertidos para luz elétrica que iluminaram por anos vários logradouros, como a Av. Atlântica entre 1919 e 1936, Praça XV, Praça Tiradentes, Lido entre outras.
Como essa foto foi feita antes do socialismo moreno acabar com a cidade, não há um só camelô, apenas pipoqueiro, vendedor da Kibom e aparecendo muito mal um sacolão volante do governo vendendo frutas….

Comments (21)

jban 2006-03-09 09:24 …
Ué ? Já ? E a demolição da Imprensa Nacional ? E o tabuleiro da baiana ? E o desmonte do Morro ? E as obras do metrô ????
:-(((((
Rafael Netto 2006-03-09 09:34 …
À primeira vista está igualzinho hoje em dia… um olhar mais atento vai reparar, além dos carros, o antigo letreiro do Bob’s e a ausência da área cercada do BNDES.
Você fala de vários detalhes… isso é visível em alta resolução? Caso seja, pedimos ampliações!
Eu me lembro dessa pista de carros, era de paralelepípedos e tinha tráfego restrito, mais ou menos como a rua Sete de Setembro atualmente. Não sei até quando durou, talvez até a última reforma do Largo entre os anos 80 e 90, quando a área do BNDES foi cercada e abriu-se o acesso Convento do metrô.
Pessoalmente eu acho que hoje em dia a área melhorou, a parte cercada é arborizada, e os camelôs que existem são regularizados e agrupados ao longo do Av. Central (na antiga Rua São José). Eu ainda acho que a época do estacionamento era pior.
http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto
jornalistabr 2006-03-09 09:38 …
Eu ja tirei foto do Largo da Carioca do alto do predio Av Central e lá estava este relogio… Mas na foto ja aparece alguns calemos…
abraços
andredecourt 2006-03-09 09:41 …
Jibam, a série só iria englobar o crescimento do largo em direção a 13 de Maio, o Tabuleiro, a Imprensa Nacional, o desmonte, inclusiveo que se pretendia fazer na futura esplanada……é só procurar nos arquivos…vc vai achar tudinho
luiz_d 2006-03-09 09:54 …
Uma tristeza se compararmos com uma foto de antigamente como a de http://fotolog.terra.com.br/luizd:127
luiz_d 2006-03-09 09:55 …
No link não entrou o :127
Incluir e dar enter…
andredecourt 2006-03-09 09:59 …
Curiosamente Luiz aqui no fotolog essa extenção final do terra nunca fica funcional
andredecourt 2006-03-09 10:10 …
Acabei de mostrar para meu pai a sequência e ele falou algo que poucos sabem, nos anos 60 o arquiteto Mauro Viegas, professor catedrático de materias da antiga faculdade Nacional de arquitetura e amigo do meu pai, fez um enorme jardim na região vazia do largo, onde ficavam a imprensa o chafaria e o tabuleiro da baiana no tempo que esse foi diretor da PJ-GB.
Em menos de 48 horas ele fez um jardim inteiro com árvores de aprox 6 metros e já adultas, sendo plantadas por guindastes, para evitar o vandalismo, grama em placas, e canteiros floridos cercados por espinheiros, o jardim foi um sucesso floresceu e lá estaria (com atual estado de desleixo da cidade tenho cá minhas dúvidas) se o Metrô menos de 5 anos depois não tivesse destruído tudo, inclusive as árvores, que foram criminosamente cortadas e não transplantadas para outro lugar, o que ainda seria viável !!!
antolog 2006-03-09 10:39 …
Então quer dizer que o Ed. Av. Central invadiu o Largo?!?!
andredecourt 2006-03-09 10:57 …
Exato, tanto ele quanto o da CEF invadiram o largo
g_s 2006-03-09 11:05 …
Tem om ou outro prédio com outra fachada hoje em dia…
Rafael Netto 2006-03-09 11:22 …
Apesar da cidade ser bastante arborizada, ao ponto de esconder a paisagem que se via nas fotos antigas, eu não me conformo com o pouco caso que se faz de árvores antigas e/ou doentes.
Há alguns dias tombou uma árvore junto à passagem subterrânea do Mourisco. Mas ela permaneceu viva,com parte das raízes ainda enterradas. Um guindaste e algumas pás teriam colocado a árvore de volta no lugar sem muito problema, mas preferiram picotá-la com motosserras.
http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto
AG 2006-03-09 13:10 …
Antes de mais nada um recadinho para quem se assina “tamysss”.
Aguentar português na língua “internética” é fogo; agora, aguentar a língua que se fala em ao sul do Rio Grande, é dose. Custa escrever com tudo que a língua nos dá direito ? Cacilda !!!!
O Largo da Carioca, na minha insignificante opinião, é um dos lugares mais sacaneados desta cidade. Uma prova que tivemos nos governando prefeitos que nunca gostaram muito da cidade quanto mais dos cariocas.
Passar pela Carioca, como diz uma música do Zeca Pagodinho, é encarar um angú de caroço. Tem engulidor de faca, mágico, pregador evangélico com crise nervosa, carrocinha de “gato” quente, barraca com roupa, banca sem jornal mas com milhões de DVD’s piratas, um bando de caras aos gritos JOGOS, FILMES E PROGRAMAS, AUTOCAD, PHOTOSHOP 10, 11, 12, 13, 14, 15 16 !!!!!!
Um lugar que poderia ainda ser melhor aproveitado apesar desses monstros de vidro, aço e cimento que sufocam o pedaço. Bastava que houvesse da parte dos “des-governates” um pouco de amor por essa cidade.
Jorge Silva 2006-03-09 14:28 …
André,
Me confirme se recebeu meu e-mail com duas gravuras uma do Lgo da Carioca com carroças de bois e outra um panorama de Victor Meirelles.
Abrs Jorge
prfragoso 2006-03-09 14:39 …
Realmente os prédios invadiram e muito a área do Largo, André…
Quando comentei ontem, era na base do “achometro”, sem muita convicção, pois poderia ser um desses enganos ditados pela perspecitva, mas agora, com esta foto, e a sua observação sobre as árvores que existiam anteriormente (vistas na foto de ontem) ficou muito claro!
Até me atrevo a afirmar que o local exato de onde ficavam as árvores seria no rol das escadas rolantes.
Rafael Netto 2006-03-09 18:30 …
A “invasão” do Largo da Carioca e retificação da antiga 13 de Maio pode ser vista acompanhando a animação daquele meu post de 20/02/2006:
http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto:153
é :153, bem entendido.
Quanto ao que o AG disse… confirmo tudo, mas os camelôs de “Jogos filmes e programas, CD-rom DVD” ficam concentrados na Rio Branco, embora também tenha alguns no Largo.
A banca não vende piratas não!!! São CDs e DVDs daqueles que vendem em banca, mas encalhados, por isso baratinhos. Há alguns anos ela vendia encalhes de CDs de loja também, consegui lá a trilha do “Central do Brasil” por R$5.
Tem outra banca, em frente ao prédio da CEF que também vende “encalhes de loja”.
http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto
vmserpa 2006-03-09 19:15 …
relamente a primeira vista engana, mas os detalhes pegam…bjs
edubt 2006-03-09 21:17 …
Tem coisa mais feia que esse edifico Central?
:-))
esanchez 2006-03-10 00:54 …
É sempre fascinante acompanhar a evolução do espaço urbano em primeira mão, seja qual for nossa cidade. Apenas conheço o largo da carioca tal como é hoje e fico imaginando o que as próximas décadas reservam para esta bela cidade. Como sempre, os comentários são uma mina de informações interessantes, complementando o texto e a foto, se é que isso é possível!
Abrs Eliezer.
carvalhorj@terra.com.br 2006-11-02 08:07 …
Existe uma sequência de pinturas no hall do ed santos valhis (senador dantas, 117) muito interessante sobre o largo da carioca, mostrando-o desde 1680. penso ser interessante fotografar esses quadroas (talvez em preto e branco) e colocar no fotolog. a conferir. abraços.