foto de andredecourt en 13/06/04

Essa foto me foi cedida pelo Maurício Valadares, o famoso Malval, lá do site roNca roNca, uma daquelas fotos que são felizes, pois o Maurício chegou cedo para cobrir o festival de Rock e pegou o letreiro sendo mudado, deu no que deu ….
O cinema é o Rian, um dos mais fantásticos cinemas da cidade, onde ficar na fila era um prazer, pois se esperava em plena Av. Atlântica, tinha uma ótima tela e um arquitetura interna em forma de balcões sobrepostos, o que sempre dava visão perfeita da projeção.
O Rian foi demolido em 1985 para se construir um hotel, e marcou junto com o fim do Metro uns 10 anos antes a verdadeira caçada aos cinemas de Copacabana, onde só restaram o Roxy e o Jóia, do bairro que tinha a maior concentração de cinemas da cidade, junto com a Cinelândia só sobraram 2
A foto é de 1978

Valeu Malval

Comments (21)

mr_luis 13/06/04 20:39 …
=)
showw suas fotoss..
abraços
tumminelli 13/06/04 20:39 …
legal a foto André!
Tenho outras do Rian aqui e vou postar em breve…
O ultimo filme que vi lá foi “O Imperio Contra Ataca”… faz tempo…
Era um cinemão mesmo… hj tem um hotel lá
Abs
Roberto
heilborn 13/06/04 20:40 …
Mau(rício) Val(adares) rs, da Fluminense!
O Rian agora é Marriott, com um ótimo japa.
Vi 2001 uma Odisséia no Espaço aí.
Alguém tem foto do Caruso?
marcelomartins 13/06/04 20:50 …
Não lebro bem claro, mas fui ver um filme dos Trapalhões com pai e mãe…eu e meu irmão….que loucura né, se não fosse essa foto…nunca ía lembrar disso! rrsss..
andredecourt 13/06/04 20:59 …
Silvia o que fica no lugar do Rian é o Pestana, o Marriot fica no lugar do castelinho da Veplan !
Jason 13/06/04 21:21 …
Também vi o “O Imperio Contra Ataca” no Rian. E, mais ou menos na mesma época, “Xanadu” – tsc, tsc, tsc… O último filme que assisti lá foi “O retorno do Nimitz”.
O fim do cine Rian mostra como o relacionamento entre a cidade e a população vem sendo destruído por interesse financeiro e sem muita reflexão. No lugar do cinema para toda a população, um hotel cinco estrelas para gringo rico (outro dia fui lá entrevistar um cara. No bate-papo, tomamos dois cafezinhos e eu morri em R$ 12!)
Outro exemplo: por causa do valor do aluguel, o Real Astória deu lugar a uma pizzaria-franchising nefasta (que vivia às moscas e durou um ou dois anos) e depois, no terreno, subiu um apart hotel.
Jason 13/06/04 21:23 …
Em tempo: Rian = Nair (de Teffé) ao contrário…
andredecourt 13/06/04 21:24 …
Jason o último atentado foi o Copacabana, no lugar do cinema uma academia de ginástica daquelas que o que menos importa é fazer exercício, o mais importante é SER visto, ou seja no lugar da cultura existe hoje a mediocridade
Jason 13/06/04 21:38 …
É, André… Mas, ou bem ou mal, a tal academia é freqüentada por uma parte da população. O prédio continua a fazer parte da vida cotidiana da cidade. (ainda que de um grupo mais reduzido – e, na porta, existam aqueles intimidadores gorilas de terno e gravata, coisa que chegou ao Brasil via SP e que, infelizmente, vem sendo cada vez mais copiada no Rio).
Tenho minhas teorias para o fim do Cine Copacabana – acho que já falei aqui. O pessoal da Severiano Ribeiro queria mesmo acabar com aquele cinema e se esmerou em programar apenas filmes que não atraíam público.
Depois vieram com a clássica desculpa: a violência afasta o público dos cinemas de rua – e o prédio virou academia. Engraçado é que o Roxy vive cheio, o cine Leblon vive cheio, as salas do Estação vivem lotadas – e todos são cinemas de rua…
andredecourt 13/06/04 21:43 …
Esses “gurilas” são ridículos …. na modern sound também tem um, só lá tem coisas pequenas para serem roubadas e ele pelo menos tem a função de guardar bolsas e malas, já numa academia roubar um aparelho de musculação é meio complicado ….
jornalistabr 13/06/04 21:59 …
Cara o cinema Rian era muito bom, me lembro dele até hoje!!! Realmente Copacabana tinha muitos cinemas…. Ainda existe o Cinema I na Prado Jr?
andredecourt 13/06/04 22:01 …
Existe, mas tá fechado a anos !
beatle 14/06/04 2:38 …
Esse é o hômi!
rioencantosmil 14/06/04 8:56 …
mt legal…sabia que vc ia descobrir..rsrsrsrsrs..abraços…
jro 14/06/04 9:04 …
Ótima esta conversa sobre os cinemas do Rio.
O Jason puxou uma explicação lá do fundo do baú, aquela sobre o nome do Rian :-))))
Luís Felipe 14/06/04 19:50 …
O Rian era maravilhoso, mas o melhor cinema de Copacabana era o Caruso , no posto 6, que virou Banco !!! tinha umas cadeiras estofadas que nunca mais vi em lugar nenhum !! e o Metro BoaVista, no Passeio, que tinha o melhor som ( na época ) ? e o Imperator no Meier, que tinha o maior vão de cinema já construído na época !! Foi um Rio que passou nas telas, um filme que já não passa mais …!!!
oz65 15/06/04 10:38 …
CRIME CULTURAL!!!! A gente tinha era que fazer um movimento, uma associação, uma ONG, um grupo paramilitar, SEI LÁ!, mas deter essa onda de destruição de cinemas de rua e consequente transformação da maioria deles em igrejas!!! Queria poder ver o meu Rio com todos os velhos cinemas de rua de volta e todas as igrejas universais da vida e cinemas de shopping BANIDOS daqui!!!!!!! Algum voluntário pra se juntar a mim??? 🙂
Jason 16/06/04 0:27 …
Seria voluntário, mas agora é tarde demais, né? Não sobrou quase nenhum.
A igreja universal pelo menos preservou o prédio do Cine Carioca… Já o pobre América, bem ao lado, foi cruelmente arrebentado para virar farmácia.
Mas a minha maior bronca hoje é com a Casa & Vídeo (aliás, solitariamente, boicoto eles por causa do Condor Copacabana e do Ópera)
E o que dizer daquela sapataria xexelenta no lugar do Art Palácio?
andredecourt 19/06/04 1:53 …
A disantini ninquém merece, os caras contratam atores globais prá vender sapato, que coisa brega, também nela eu nào compro uma havaiana
saudades do Rian 4/09/06 13:58 …
nunca esqueço a primeira vz q vi Woodstock foi no RIAN e acho q foi a 1°vz no Brasil tbm…foi numa sexta-feira verdadeira festa cheio de artistas e bichos doidos e toda a fauna da época do barato…não sei como o cinema não explodiu?caretas e não caretas viajaram juntos tamanha era a quantidade de barato no ar parecia até efeito de fumaça…foi uma seção historica…