Favela do Esqueleto, início dos anos 60

foto de andredecourt en 10/04/04

Uma foto não muito nítida da favela do Esqueleto, onde hoje está a UERJ .
O esqueleto era o prédio do pavilhão Reitor Haroldo Lisboa da Cunha .
A destinação inical do prédio seria um grande hospital do INPS, mas as obras foram abandonadas na década de 30 sendo no terreno somente construída uma parte da estrutura do futuro hospital que ficou abandonada durante anos .
Toda a área foi invadida, se tornando uma grande favela, que não só ocupava a estrutura, como todo o terreno .
Por décadas aquela região ficou abandonada, mesmo depois da construção do Maracanã. A solução veio no governo Lacerda onde a população foi removida, mas a área ficou ainda abandonada e sem dono e a velha estrutura a zombar da incompetência dos administradores públicos brasileiros .
A solução veio então com o governador Negrão de Lima que conseguiu com o general presidente Castelo Branco a cessão do terreno para a UEG, mas como seus colegas ele não gostava muito de estudantes, professores e intelectuais, povo esse que frequenta campus universitários .
Foi dado então o exíguo prazo de 5 anos para a construção de um campus pela UEG, certamente o general achava que não era possível e em breve a união iria voltar a por as mãos no terreno para deixa-lo novamente abandonado .
Os engenheiros da SURSAN se debruçaram sobre o caso e concluíram para espanto de muitos que a velha estrutura, massacrada por quase 40 anos de abandonos, incêndios e demolição de vigas por parte dos moradores da favela poderia ser recuperada, e não implodida como muito se falava .
Aproveitando-se de uma estrutura já pronta, em apenas 2 anos o primeiro pavilhão da UEG estava sendo inaugurado e as maquetes do grande campus apresentadas, obras essas iniciadas em 1969, mas inauguradas só em 1976 por causa de todos os problemas da fusão e até hoje incompleta .

Foto cadernos do Edmundo

Comments (12)

/nelson369 10/04/04 13:46 …
De volta, enfim!
Até segunda.
jornalistabr 10/04/04 14:00 …
Os flogs se tornaram uma cachaça para os internautas, eu mesmo senti falta de postar todos os dias…
jro 10/04/04 14:17 …
Boa história.
O Campus que foi construido a despeito das frustradas artimanhas generalescas.
JRO :-))))
/nelson369 10/04/04 14:33 …
GENIAL a história dos japas. GENIAL
beatle 10/04/04 17:09 …
Não dá pra reconhecer o lugar. Que coisa, como mudou o Rio!
pprado 11/04/04 14:17 …
Aquele Morro no fundo, é a Mangueira? Não existe ainda a S.F.Xavier? Imaginava que essa Rua era muito antiga. ótima história…
andredecourt 11/04/04 15:55 …
A São Frabcisco Xavier existe sim, mas nessa região ela era mais estreita, o que não existe mesmo é a Av. Radial Oeste .
Já lá atrás é o morro da Mangueira, com uma favela muito menor do que hoje, embora dentre as favelas conhecidas me arrisco dizer que a da Mangueira foi uma das que menos cresceu nos últimos 40 anos
marcelomartins 11/04/04 19:02 …
Ahahahhhhh…que coisa feia de se dizer…ahahhh só vc André…eu mereço! eu numa foto tão poética, com um monte de chocolates gostosos em volta…ahahahhh;…pior que ouvir isso, só saber o histórico dentário dos amigos…ahahahahhhh…ninguém merece!!!! :0P
Tudo de bom prá ti…saúde, paz e felicidades….são desejos eternos!!!
bjs, Marcelinho ;0)
Antolog 12/04/04 11:12 …
Mais um pedaço da história que conhecemos por aqui…
tumulos 13/04/04 9:36 …
Só uma dúvida: A S. Fco. Xavier é esta rua que aparece a direita da foto?
andredecourt 13/04/04 10:35 …
Não essa rua era uma das de dentro da favela, hoje aí é um estacionamento da universidade e um jardim, para o pessoal se situar, a direita fica o Maraca
bbetosc 12/02/05 17:56 …
os moradores dessa favela foram transferidos para a vila kennedy, região proxima a bangu

9 comentários em “Favela do Esqueleto, início dos anos 60”

  1. Fui criado nesta favela até meus 8 anos de idade, tenho muitas lembranças deste lugar, gostaria de saber se existe mais fotos, pois gostaria de velas com muito prazer.Sou um apaixonado por fotos antigas, o trabalho de vocês é excelente, mesmo sendo uma foto não muito nitida, fico feliz em ve-la. Esta rua que aparece na foto era a rua das crianças.

  2. Sou um dos moradores deste local, mas era muito pequeno não lembro de quase nada. Só me lembro que eu e minha família fomos para a Vila Kennedy onde fiquei pouco tempo.

  3. Gostei da matéria. Fui criado nesta favela até aos 11 anos. Estudei na escola Rpública argentina, na avenida vinte e oito de setembro.
    gostaria de saber de existe mais alguma fotos da favela.

  4. Nasci e fui criado na Favela do Esqueleto, morava na Rua Turf Club, mas não lembro o numero, sei que era pròximo à tendinha do Merquide, que por sua vêz ficava de frente para Rua do União, que terminava pròximo à Rua Oito de Dezembro e da Estação Mangueira. As fotos são realmente emocionantes e me remete à um passado distante e de muitas saudades.

  5. MOREI EM FRENTE A FAVELA DO ESQUELETO .NA RUA TURFE CLUBE NUMERO 20.UMA VILA DE CASAS CUJO APELIDO ERA 20.HOJE O NOME ATUAL E RUA RADIALISTA WALDIR AMARAL NUMERO 20. QUE SAUDADES

  6. Eu nasci no bairro maracanã perto do esqueleto depois morei na rua são francisco xavier 520 até meus 12 anos, era umas casas grandes tipos um cortiço morava muita gente. agora é a uerj será que tem essas fotos dessas casas, hoje eu moro em campos dos goytacazes.

  7. FICO MUITO EMOCIONADO NASCI EM FRENTE A FAVELA DO ESQUELETO
    NA ANTIGA RUA TURF CLUBE EM UMA VILA DE CASA . HOJE LA E A FERJ (21)991001001

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 15 + 2 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...