Enseada, primeira metade dos anos 60

 andredecourt's photo from 3/28/04

Vista de um entardecer numa cidade ainda dominada pelos neons e lâmpadas incandescentes .
Vemos a enseada de Botafogo, no início dos anos 60, o aterro do Flamengo começa a ser construído, podemos ver a draga no meio da enseada que bombeia a areia do fundo para fazer a praia de Botafogo, que ainda não existia, bem como a parte do morro da Viúva, o resto do Aterro usava a terra que era retirada do arruínamento do morro de Santo Antônio .
Botafogo surpreende pela quase ausência de prédios, embora alguns dos que destruíram um dos endereços mais nobres da cidade já estavam prontos como o Rajá e o Belair .
Na Urca, o brilho avermelhado é do luminoso da TV Tupi que por muitos anos teve seus estúdios nas dependências do velho Hotel Balneário e depois Cassino da Urca .
Já na altura do Pasmado vemos também dois neons de luminosos que ficaram na memória dos Cariocas, um do refrigerante Crush e outro da Cinzano, no final da década outro se juntou a eles, que era o da Coca-Cola, mas que ainda, nessa foto, não tinha sido instalado .
A favela do Pasmado ainda está lá, mas escondida através de algum retoque, que a faz aparecer apenas como uma mancha difusa no topo do morro e sem nenhuma luz, embora naquela época favelas eram iluminadas em sua grande parte no lampião .Esse postal tem uma história muito interessante, fui estagiário forense da PGE, e num determinado tempo fui da PG-06 que cuidava do Meio Ambiente e Patrimônio, e haviam processos antiquíssimos, como das desapropriações da Av. Pres. Vargas e de becos do bairro da Misericórdia onde hoje está o Fórum .
E era uma tortura, pois nesses processos administrativos haviam fotos dos imóveis, e como era 1995, scaner era uma coisa do outro mundo. Resistia bravamente para não ser tentado de arrancar páginas dos autos, mas um dia fazendo uma faxina em gavetas que a muito ninguém limpava, o que encontro, esse postal…talvez uma recompensa por ter resistido a tentação, mas ainda me arrependo de não ter tirado uma foto de um imóvel do beco dos Latoeiros, que era belíssimo

Comments (24)

bethina 3/28/04 8:13 AM …
É realmente uma pena que o Brasil não tenha condições/não queira conservar a nossa história.
Mas o fato é que o Rio continua lindo.
Tenha um bom dia!
almacarioca 3/28/04 8:31 AM …
Lá no Pasmado havia um luminoso muito interessante: uma taça ia enchendo e borbulhava quando cheia. Aparecia escrito: SALUTARIS. Alguém se lembra?
andredecourt 3/28/04 8:33 AM …
Dessa não, minhas lembranças de criança se limitavam ao crush e a coca-cola só vim ver o cinzano agora quando peguei umas fotos dos anos 60 !
O da salutáris ficava aonde ? perto do túnel
yas_snape 3/28/04 8:41 AM …
Achar a câmera?!? Que nada… Tô esperando o escritório do restaurante abrir pra ver se tá lá… Só 11:00 é que eu vou saber…
Beijinhos
almacarioca 3/28/04 9:19 AM …
O anúncio do Salutaris ficava lá pros lados do Pasmado. Lembro que vinha no lotação, de noite, e ficava admirando o luminoso. Não me lebro se era no Pasmado ou Morro da Urca. Era por ali.
nicoleta 3/28/04 9:33 AM …
que lindão!!! o rio é tudo!
braussie 3/28/04 10:01 AM …
Que aula de história e nostalgia
Que maravilha
Que preciosidade
Lembro da Tv Tupi, um charme
Mesmo qdo acabou o edificio ficou desativado por anos não foi?
Não sabia que havia favela no Pasmado… só conheço o mirante do Pasmado, onde há um edifício residencial ali….
Sei qual é o edifício Rajá, e aonde fica o Belair?
Puxa
Lembro do CRUSH sim, refrigerante predileto do meu irmão… que saudades dele!!!!!!!!
Ele bebia Crush e eu bebia Grapette
Valeu vc ter revirado sua gaveta hein?
🙂
Boa semana pra vc!
andredecourt 3/28/04 10:06 AM …
Ficam na praia de Botafogo o belair fica entre a Voluntários e a São Clemente, bem de frente do viaduto Pedro Álvares Cabral, e aquele super profundo .
Já o Rajá fica perto da esquina da Visconde de Ouro Preto, tem uma fachada de tijolinhos e as empenas laterais pintadas de azul, é um dos maiores “balanças”da cidade com tráfego de drogas, homicídios, lixo e desrespeito às posturas
angemon 3/28/04 12:43 PM …
ó, vou me meter na conversa…Salutaris é do tempo do Paat/almacarioca! hahahaha
(era lindo, eu amava e ficava à beira mar perto do Mourisco, onde tem hoje aquele Centro Empresarial do mesmo nome! )shhhh..segredo entre nós, tá?
amei esta fotooooooo!
foi bom te ver ontem, amigoooo!
riobus 3/28/04 1:16 PM …
volta lá e arranca!
Roberto Tumminelli (fontesrc@terra.com.br) 3/28/04 2:28 PM …
André,
belo postal! Tenho vivo em minha memoria o neon da Crush e com sua laranja partida pela metade pingando gotas… eu achava um barato e fazia meu pai passear pelo Aterro só para depois passarmaos pelo tunel e ver esse anuncio.
Abs
Roberto
beatle 3/28/04 5:38 PM …
Que foto fantástica. O que é incrível é que a Zona Sul já está mais do que saturada e continuam construindo prédios.
gabriel_andrade 3/28/04 6:02 PM …
Que história de mané é essa?????
andredecourt 3/28/04 6:15 PM …
Era um cara que tinha colocado um monte de “fuck you” no flog da Yas, ela deletou o mané mas não os protestos dos outros, aí ficou meio doido a o Frederico entrou fazendo mais confusão ainda …
gabriel_andrade 3/28/04 6:50 PM …
OK, realmente fez a maior confusão!
obrigado por ter esclarecido!!!
Keila 3/28/04 10:41 PM …
Ah, agora sei qual é esse edifício Belair… O engraçado é que na semana passada, estava andando na Praia de Botafogo com a minha mãe quando ela me chamou atenção para esse prédio, por causa da monstruosidade do tamanho. Deve ser a maior cabeça de porco, eca! Olha que ando para aqueles lados de Botafogo há mais de 4 anos e nunca tinha reparado.
Mudando de assunto, outro dia entrei na Livraria da Travessa e me deparei com um livro antigo sobre a Avenida Central. É enorme, e traz várias fotos e até plantas dos prédios construídos na época da inauguração. Mas não tive nem coragem de perguntar quanto custa. 🙁
Keila 3/28/04 10:46 PM …
Já existia o viaduto Pedro Álvares Cabral nessa época?
bwanis 3/28/04 11:48 PM …
Que legal…
Como eu só vimmorar no Rio em 69, estou adorando conhece-lo antes disso…
Foi ótimo te encontrar ontem…
🙂
analyzator 3/29/04 12:14 AM …
Que tipo de lâmpada usavam para deixar as ruas assim, meio amareladas? Pelo que sei as lâmpadas de vapor de sódio, de tons amarelados, só começaram a ser usadas em larga escala bem recentemente, em substituição às lâmpadas de vapor de mercúrio, de luz incolor. Ou será que naquela época só usavam lâmpadas incandescentes nas ruas?
colormix 3/29/04 7:29 AM …
QUE FOTO ANTIGA, TINHA UMA DRAGA NA BAIA FAZENDO O ATERRO DO FLAMENGO, NO MEU FLOG TEM UMA FOTO MAIS RECENTE!
andredecourt 3/29/04 7:34 AM …
Usava-se as mesmas lampadas que usamos em casa, comuns, mas de grande potência de 500 wats prá cima .
Já o Pedro Álvares Cabral é do final da década de 60, nessa foto no máximo ele estaria em construção
jro 3/29/04 10:48 AM …
Muito legal.
E a grande draga da STER está lá no meio da baia trabalhando…
JRO :-))
andreleblon 3/29/04 12:34 PM …
muito legal essa foto.
Andre, eu gostaria de saber algo mais sobre esse
imovel do Beco dos Latoeiros, como ele era. qual o estilo dele. qtos andares? e nao existe nenhuma foto dele? foi perdido para sempre? eu me interesso muito por esses imoveis belissimos que foram destruidos criminosamente e que a maioria das pessoas hoje em dia nem sabe que eles existiram.Os outros predios e palacios sao belissimos tb, mas sempre vemos fotos deles.
Onde exatamente ficava ou fica esse beco dos latoeiros?
obrigado
André
andredecourt 3/29/04 7:03 PM …
Os becos dos Ferreiros, Latoeiros, da Música, do Guindasde dentre outros de pouco mais de metro e meio de largura ficavam no Bairro da Misericórdia, que foi sendo demolido durante o sec. XX, os últimos prédios sumiram na construção da perimetral e do Forum .
O prédio era um colonial, ainda com rótulas, isso em pleno sec. XX estava quase caindo de abandono, mas era muito interessante por não ter sofrindo nenhuma modificação neoclassisante no Sec. XIX