Rua do Catete, período Passos

andredecourt's photo from 3/20/07

Um Rio que se modernizava

Nessa foto do período Passos vemos as obras de infra-estrutura na Rua do Catete.
Meio fios novos, ramais de bondes com bitolas maiores, pavimentação asfáltica e posteriormente ainda melhor iluminação, arborização e urbanismo.
A administração Passos fez tudo que uma cidade necessita em um breve espaço de tempo, algo que as administrações pós fusão não conseguem fazer mais, e o pior não se consegue mais conservar nem conter os constantes furtos de mobiliário urbano e bens públicos por quadrilhas especializadas em venda irregular de metais e até mesmo de equipamentos como sinais de transito e luminárias.
A foto ainda nos mostra como a Rua do Catete se estreitava após o Largo do Valderano, onde se encontra o Palácio do Catete e curiosamente sendo esse trecho, mesmo depois de todas as transformações que a via passou ainda o mais estreito. Alguns dos casarões do lado direito ainda existem nesse trecho e estão tombados, alguns foram restaurados, mas outros estõa ainda muito desfigurados.
Ao fundo, junto ao Palácio do catete vemos a Escola Rodrigues Alves, mais uma das realizações de Passos que construiu várias escolas na Capital Fedral. A Rodrigues Alves sucumbiu com as obras do Metrô, sendo o prédio muito parecido em projeto e soluções arquitetônicas com a Escola Deodoro na Glória

Comments (10)

natureco 3/20/07 10:21 AM …
André, eu vi num cebo ambulante, o livro: “O Rio de Pereira Passos”. Quase comprei mas eu estava sem grana.
Abçs.
Luiz.
Rafael Netto 3/20/07 10:52 AM …
Até que veio o Metrô e acabou com quase tudo…
Como disse o Decourt, nessa parte em que a rua é mais estreita é justamente o trecho que teve as casas preservadas. Quase todo o restante do lado ímpar da Rua do Catete deixou de existir, sendo que na Glória quarteirões inteiros foram abaixo, criando aquela “avenida”. Curiosamente, o lado da Rua do Catete na Glória é o único que preserva a aroborização.
Uma foto desse mesmo lugar nos anos 50 deveria ser bem interessante. Como a Uruguaiana, já mostrada no fotolog.
http://ubbibr.fotolog.net/andredecourt/?pid=10060698
No mais, eu acho temeroso culpar a fusão ou o “socialismo moreno” pelas mazelas da cidade. O mau comportamento dos políticos é geral, não tem a ver com manobras desse tipo. HOje em dia, grandes interveções só são feitas pra abrir espaço pra mamatas, como os governos da Marta e do Pitta em SP.
edubt 3/20/07 11:01 AM …
E não duvido que ainda existam trilhos sob o asfalto de lá…
:-))
rioantigo 3/20/07 11:14 AM …
Estudei na Rodrigues Alves. Tempos difíceis.
js 3/20/07 11:18 AM …
Ainda hoje, a Rua do Catele é uma viagem ao passado.
jban 3/20/07 11:31 AM …
Os trilhos não estão lá , por que foram removidos durante as obras do metrô, que usou o método de abrir uma vala enorme em todo o trajeto, construir uma caixa de concreto onde correrão as linhas e estações e depois cobrir com terra e urbanizar. A obras nesta região se arrastaram por muitos anos …
Derani 3/20/07 1:21 PM …
Governar, naquela época, era coisa muito séria…
Luiz D’ 3/20/07 1:49 PM …
E os que construíram a Barra ouviram falar nessa tal de infra-estrutura?
claudiozoghbi@hotmail.com 3/21/07 7:29 PM …
Ao fundo podemos ver o corredor de palmeiras imperiais, onde em 1913, se localizaria o Colegio Zaccaria

9 comentários em “Rua do Catete, período Passos”

  1. estudei na escola rodrigues alves ( rio de janeiro- rua do catete) entre 1969 e 1971, na época, ensino primário.
    gostaria de me comunicar com meu colegas desta época. tenho muita saudade da escola e deles. meu email é crcarvalho59@hotmail.com
    carla ribeiro

  2. Eu também estudei na escola rodrigues alves, na época eu morava na Ferreira Viana nº 53 Também tenho saudades da escola e dos amigos da época. Alguém estudou com a professora Ivone ? ou a professora Célia ? Nossa , me lembro quando ainda não existia o metrô e como era bom passear nos jardins do Palácio. Me lembro muito bem dos trilhos , mas infelizmente as obras do metro detonaram com quase tudo. Amigas , Maysa , Marilene , Andréa , Sônia e tantas outras.
    Meu e-mail é mga@brazilmail.com
    Marisa Gomes do Amaral

      1. Edson Costa , Vc tem alguma notícia da professora Ivone ou da professora Célia ? Encontrei umas imagens postadas em blog , que infelizmente informam serem da Rodrigues Alves … porém localizada em São Paulo. Lembro que periodicamente , as turmas eram retratadas com suas respectivas professoras. Informei o erro ao blogueiro pois me reconheci nas fotos, assim como outros alunos. Pedi retificação , não obtive resposta. Deixo o meu abraço em respeito a todas professoras , que nos guiaram em pequeninos.

  3. André,
    Trabalho no Museu da República, onde era o Palácio do Catete que aparece na foto. Gostaria muito de ter acesso a essa foto. Poderia, por favor, nos dizer onde encontrá-la? Gostaríamos de uma reprodução dela.
    Agradeço desde já!
    Abraços

  4. Estudei na Escola Rodrigues Alves do 1º ano primário até o 5º.
    No distante ano de 1956 até 1960.
    Minha 1ª primeira professora foi a inesquecível, Dona Dalila de Matos Póvoa, depois directora da escola. Também Marina Loureiro e por ultimo professora Lucília. Na época eu morava na Rua Marques de Abrantes nº 88. No 1º ano lembro da Inês, da Sara…
    Será que encontro colegas dessa época?
    Meu email para contacto burgolivre@gmail.com

  5. Estudei no período de 1955 a 1960 minhas queridas professoras foram Sr as. Marina, Loélia Peixoto, Fanha, Mair, Neuza. Meus colegas eram Gilson, Osvaldo,Antonio Calábria, Hélio Bulcão, Carlos Roberto, Alberto, Deise, Iliba, Cibele e Marilia.

  6. Estudei nesta magnifica escola nos anos 1956/57/58 onde cursei da segunda a quarta seéries primue sequer aos pés dela.ária.Minha professoras foram Neuza Passos e Zuleika e a diretora era dona Celina.Aprendi muito naquela época e duvido que as escolas de nivel fundamental de hoje cheguem sequer aos pés dela.Eu era um bom aluno e sempre usava a medalha de ouro (1 da turma) ou prata (2 da turma) ou uma fitinha com as cores do Brasil ( 3 da turma).Só me lembro dos nomes de Luis Rocha Correa e Paulo Mauricio porque moravam nas ruas Correa Dutra e silveira martins respectivamente e eu na rua Bento Lisboa.Gostaria de manter contato com alguém da época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

What is 6 + 3 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para evitar a quantidade enorme de spams, você precisa responder a conta para provar que você é gente de verdade...